Total de visualizações de página

domingo, 7 de maio de 2017

A ORIGEM DO NOME ZÉ GATÃO.

Aconteceu algo estranho esta noite, acordei como se alguém tivesse tocado um interruptor dentro da minha cabeça. Uma forte tontura me fez ter a sensação de que a cama girava numa velocidade incrível. Eu tenho labirintite já faz muito tempo, até me acostumei com ela, as vezes quando estou andando pelas ruas, se movo a cabeça muito rápido para o alto ou para os lados, eu caminho como um ébrio,  depois me recomponho. Já tomei algumas medicações mas não resolveram. Porém esta noite a coisa foi feia. Com um certo custo me levantei e fui ao banheiro aliviar a bexiga. Retornei e me enfiei debaixo do lençol. Mas era tarde. O sono havia fugido e eu sei que ele não iria voltar. Eram quatro horas da madrugada. Me levantei com cuidado para não acordar a Vera e vim para o estúdio trabalhar. Porém, não me senti estimulado a pegar no lápis. Eu não queria fazer nada, sentia-me cansado, mas não com sono. Resolvi responder a uns e-mails e depois comecei a organizar meus desenhos que vão se acumulando dentro de envelopes. Lá eles ficam como eu, esquecidos, amarelando. Isto não me incomoda. Enquanto ia executando esta tarefa trivial, eu matutava umas questões.

Antes deixem-me dizer que a sensação de vórtice que me acordou, bem pode ter sido um sonho e na hora eu não me dei conta, devia estar naquele limbo esquisito entre o sono e o despertar.

Bem, vamos às minhas reflexões: Porquê batizei meu personagem de Zé Gatão? Porque foi o primeiro nome que me veio à mente e também porque eu iria usá-lo como um personagem de tiras cômicas (pra ser sincero, na época, eu não estava certo se usaria ele em algo além do que tinha feito). Acho que já disse que o protótipo deste antropozoomorfo foi usado em uma ou duas estampas de camisetas para uma confecção de um conhecido de Brasília chamada Fast Cat. Ele era bem diferente, assemelhava-se ao gato Tom, só que era mais bombadão. Não tinha nome e não pensei mais nele até criar a primeira HQ onde, ao invés de situações cômicas, o que se viu foi violência, dor e tristeza. Na verdade eu nem lembro direito porque me veio na cabeça Zé Gatão; havia em Brasília um fisiculturista local, bem conhecido que tinha o apelido de Zé Gatão e antes disso ainda parece que era o nome de um personagem de um programa infantil na TV Brasília nos moldes de Bambalalão, mas também não tenho certeza. Se colocarmos no Google vocês verão algumas referências ao bodybuilder, ao meu personagem e sobre uma dupla sertaneja.

A primeira HQ foi puro desabafo, uma resposta à imensa depressão que me engolia em 1992. Nunca pensei em publicar. Está esquecida ou desaparecida em algum lugar, mas o nome do gato ficou.

Uns artistas que conheci dizem que o nome era bem apropriado, simples, direto, fácil de lembrar e era bem brasileiro: um zé qualquer, como Zé Carioca. Outras pessoas disseram que era uma alcunha muito idiota para um personagem tão rico.

Dia desses numas postagens de uns caras no Universo HQ, li comentários sobre isto. "Nome de gosto duvidoso."  "Um personagem com nome assim não tem como vender, eu não conheço e não compro." e outras coisas mais. Semelhante a isto foi um certo cara no Facebook que falou que um nome legal ajuda a vender um gibi, este não poderia vender pois o nome não combinava com os aspecto vigoroso do personagem.

Bem, se eu tivesse que mudar hoje, eu nem sei que nome colocaria. Me acostumei com este.

Um amigo meu ao ver uma arte do felino que fiz a caneta, falou: "O seu José ficou bem forte, aí!" Acontece que o nome dele não é José. Ou pode até ser. O fato é que eu não sei o nome dele. Zé Gatão é  um apelido, obviamente, o nome de fato eu nunca criei. Isto é citado duas ou três vezes na saga Memento Mori e sua continuação. O felino nunca revela seu verdadeiro nome, gerando assim um mistério a mais.

Bem, gostando ou não, gerando controvérsias, o fato é que o personagem é conhecido como Zé Gatão, algo difícil para os estrangeiros pronunciarem, visto que a terminação ÃO é complicado em outro idioma que não seja o nosso, o que dificulta uma tradução gringa.

Bem, é o que eu tinha para falar sobre o nome deste incompreendido e tristonho protagonista.


9 comentários:

  1. Segui sua dica de pesquisa e também achei 2 indivíduos com o apelido de Zé Gatão: um candidato a vereador do Pará e um candidato a Deputado do Distrito Federal.

    A ideia do Zé nunca falar seu nome real cria uma mítica quanto ao Wolverine ser conhecido por Logan por anos, até a Marvel inventar sua origem.

    Talvez nos states, o personagem seria chamado de Joe BigCat.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita! O nome Zé Gatão também na política? Então está na hora de mudar mesmo! Mas falando sério, é bem legal esse negócio de não saber o nome real do personagem, e eu não fiz isso de caso pensado, quando imaginei Zé Gatão para o felino eu não me dei ao trabalho de criar um nome real para ele, então ficou este mistério. Em Memento Mori o líder dos cangaceiros chama ele de Gato Sem Nome.

      Também pensei que em terras estrangeiras ele poderia ser chamado Joe Cat ou algo assim. Será que pegaria bem?

      Excluir
  2. Ei, talvez seja uma boa ideia encontrar um nome à altura do Zé Gatão, Schloesser. Podia até haver uma votação entre os leitores, na internet. Claro que você pre-selecionaria os concorrentes. Nada de Fuleco, Amijubi e Zuzeco. Só nomes legais. Melhoras!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Carla, só você mesmo para me fazer rir com os possíveis nomes a ser (afinal, é ser ou serem?) evitados :D. Mas, sabe, depois de 5 álbuns lançados fica difícil mudar, quem curte já se acostumou com o nome (eu acho).

      Mas valeu a sugestão.

      Obrigado!

      Excluir
  3. Do not change please! ZÉ GATÃO is the right name. The names ZÉ Gatão and EDUARDO SCHLOESSER are connected with the world of violence and cruelty as we know it, but also a hero who is ready to fight for a better world. With hero ZÉ Gatão the hope of our readers.
    Bom Dia Edu. Saúde e bênção a Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Be calm, my friend, the name of the cat will not be changed, the purpose of this post was to explain the origin of everything. I appreciate your words. You, as always, are very generous and kind.
      Much health and happiness for you.

      Excluir
  4. É assim mesmo quando criamos personagens: mas para o caso se ele fosse publicado nos Estados Unidos usar Joe que vem de Jospeh (José) que é o Zé deles não seria o mais adequado. Joe Cat não ficaria ruim.

    Aproveitando da hora esse desenho dos cachorros antropomórficos saindo na porrada, gostei muito da capa do blog. Por acaso curte UFC?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por seu comentário, Dood. Eu tenho um nome para o felino, caso ele seja publicado em terras estrangeiras. Joe Cat tem boa sonoridade, seria uma boa opção.

      A pin up dos cães lutadores foi feita para o álbum Zoo 2 do artista Nestablo ramos.
      Olha, eu até curto o UFC, mas não tenho mais tanto entusiasmo, não sou ufanista, mas gostava quando os campeões eram brasileiros, aí o Júnior Cigano foi derrotado pelo Caim Velasques nos pesados, depois teve a queda do Anderson (médios) seguido da derrota do José Aldo nos leves. Vejo uns nocautes no You Tube de vez em quando, mas é só. Agora eu sempre fui fã de boxe, contudo este é outro esporte que foi engolido pelo MMA, a era Tyson (Hollyfield no mesmo período) foi o ocaso dos grandes boxeadores.

      Excluir
    2. Ah, Dood, esqueci de dizer que a versão final desta cena dos cães lutadores, os personagens tem tatuagens pelo corpo.

      Excluir