Total de visualizações de página

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

GAROTAS 2

Pessoal, hoje estou particularmente acabado, tanto física como mentalmente. Até agora não tive tempo de ir ao estúdio trabalhar, devo faze-lo mais para o fim da tarde.
Esta foi a manhã em que eu e Verônica dedicamos às compras do mês, então como sempre, acordamos bem cedo (ela pelo menos uma hora antes de mim) para chegarmos no "Atacadão" logo no momento de abrir e assim evitarmos aquele tumulto peculiar no local. Qual o quê, parece que todos tiveram a mesma idéia. Quem me conhece um pouco sabe como lugares agitados me estressam, aliás, estressam qualquer um.
Enquanto ela fazia as compras, saí a procurar uma casa lotérica para fazer uns pagamentos. As filas estavam enormes, lentas, torturantes.
Fui dormir muito tarde ontem. Não consigo dormir cedo. E preciso de pelo menos seis horas de sono para funcionar direito, senão parece que me movo em câmera lenta. De resto, procuro no meu interior resquícios de paciência para me mover no meio da multidão. Gordos procastinando no meio do caminho, idosos reclamando seus direitos nas filas, meninos pré-púberes indiciplinados tratando seus genitores como animais.
Este é mais um sinal de que estou realmente ficando um velho azedo. Em São Paulo eu suportava melhor as filas intermináveis, metrôs e ônibus lotados, trânsito caótico, multidões aglutinadas em espaço restrito e etc. Ao final de tudo a luta seguinte foi achar um taxi para voltar pra casa. Mas chegamos inteiros. Estou aqui recobrando ânimo para continuar o trabalho. Claro, o cão do vizinho não para de latir.
Como não pude planejar nenhum texto especial para hoje e tampouco um desenho mais expressivo, fiquem com mais uma arte encomendada para um curso de desenho.
Hasta la vista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário