Total de visualizações de página

sexta-feira, 2 de maio de 2014

OS BRUZUNDANGAS ( 04 )


Amadas e amados do meu coração, boa tarde! Espero que esteja tudo em paz com vocês. Eu? Um dia melhor, outro nem tanto, como diziam os antigos: assim e assim. Mas não posso me queixar, afinal, Deus me dá muito mais do que mereço. Meus ferros tão lá, pegando poeira. Dá uma inveja danada de uns véio que não se deixam dominar pelo tempo, malham todo dia, Sly, Arnoldão... Outro dia vi uma foto do Van Damme, tá com o rosto acabadaço (a idade não fez bem ao rapaz), mas a barriga ainda é tanquinho. Falando mais da nossa realidade, tem meu amigo Gilberto Queiroz, que acabou de fazer cinquentinha (parabéns, moço!) e corre alguns quilômetros todos os dias. Mas eu? Ah, as minhas lesões não me permitem, e minha falta de tempo ajuda na conspiração. Mas vou voltar, se Deus quiser.
Nenhuma novidade  ainda sobre "ZÉ Gatão - Daqui Para A Eternidade". A bio do Poe? Parada, infelizmente, mas "Caim e Abel" para a HQM avança rumo ao final e logo terei "Iaiá Garcia" do Machado de Assis para ilustrar.

Fora essas notícias, o tempo aqui mudou radicalmente, do calor passou para um agradável tempinho frio. Neste momento cai uma chuva torrencial, os ventos agitam perversamente as águas que caem do céu dando aquele tenebroso aspecto de fim de mundo. Glórias a Deus pela chuva, embora eu saiba que pessoas menos privilegiadas em bairros esquecidos pelas autoridades vão sofrer com isto, mas a terra seca precisa de água. Quisera ela pudesse lavar das mentes enegrecidas todos os pensamentos nefandos...
E com este desejo deixo vocês com mais uma arte para os "Bruzundangas", saio agora para a rua resolver umas pendengas.

Tenham todos um ótimo final de semana.


Nenhum comentário:

Postar um comentário