Total de visualizações de página

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

VISÕES DE LOVECRAFT: HERBERT WEST, REANIMADOR.


Se alguém me perguntasse como vou, eu responderia que vou bem. Estes dias últimos não apresentaram novidades e na minha condição eu diria que a rotina é uma benção, afinal, o que podemos esperar? Os ricos (digo, ricos mesmo!) falam das novas: vou trocar minha mercedes, estou saindo com tal modelo internacional ou a última capa da Playboy, vou reformar minha mansão e tudo o mais; já o pobre (ou remediado) as últimas costumam ser: cancelei meu plano de saúde, quebrei minha perna e fiquei um dia inteiro no SUS para ser atendido na emergência, meu aluguel vai aumentar e eu não sei como vou pagar e por aí segue. Então eu diria que rotina é, sim, uma benção.
Lógico, eu sei que nem tudo é flores na vida do abastado, mas convenhamos, é bem mais chato quando não se tem perspectivas a curto prazo.

A arte de hoje é minha versão para um dos contos mais inquietantes - incômodo mesmo! - de H. P. Lovecraft. A história de um cara que cria um elemento que aplicado em mortos, ou partes de corpos mortos, os trás de volta à vida, mas não da maneira que ele imagina. Na verdade prefiro quando ele escreve sobre este tipo de horror do que aqueles mais oníricos. Ainda sobre Reanimator, esqueça aquele filme gore da década de 80, acho até legal, mas não tem nada a ver com o conto do mestre (teve até uma continuação - mais fraca - que revi recentemente, só para me certificar que as produções de horror oitentista envelheceram).
Sem esquecer, claro, que Lovecraft faria ontem 125 anos.


Consegui concluir o primeiro tomo da nova safra de anatomia que me encomendaram. Como demorou! Na verdade estou mais lento mesmo. Neste fim de semana já pretendo iniciar o segundo.
Certa vez o Stephen King deu um conselho muito útil para o Neil Gaiman, estou tentando aplicar algo disso na minha vida. Ao longo do dia, nos intervalos de meus afazeres, criar algo para mim mesmo, como foi o caso da ilustração de hoje, fui fazendo um pouco a cada dia.

Este blog começou com postagens diárias, lembram? Depois cortei os sábados e domingos, depois de um tempo decidi postar três vezes por semana e mais tarde reduzi para duas e é como venho mantendo, mas creio que agora é hora de colocar novidades apenas em um dia da semana por causa do meu tempo exíguo. Então a partir da semana que vem nos encontramos aqui em um dia apenas. Acho que vai ficar mais gostoso, a saudade fica maior. Que acham?

Nos vemos em breve, então.

Bom fim de semana pra vocês.

8 comentários:

  1. Olá Eduardo,

    Nem sempre comento mas estou sempre acompanhando suas postagens. A ilustração de hoje ficou fantástica. Parabéns!

    Quanto a periodicidade das postagens, a não ser que você vá falar das coisas dos outros, fica difícil arranjar novidades todos os dias. Mesmo assim, acho que uma vez por semana é muito pouco. Acho que o ideal seriam duas vezes por semana. É óbvio que, como falei anteriormente, fica difícil arranjar coisa para colocar. Mas acho que duas vezes por semana seria um número interessante de vezes para se publicar.

    Eu mesmo tento publicar todo domingo e toda quarta (ou terça ou quinta, dependendo de ter ou não novidades). Mas as vezes só dá para publicar uma vez por semana mesmo (E olhe lá).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, Leo!

      Olha, no meu caso nem é falta do que falar ou artes para mostrar, tenho muita coisa inédita, o problema é mesmo o tempo, não quero chegar aqui e escrever alguma coisa qualquer só pra manter frequência. Quando escrevo um texto, meu perfeccionismo me obriga a mudar um bocado de coisa, fazer várias revisões (e mesmo assim vem com bastante falha) e me toma uma boa parte do meu dia. Mas isto é por enquanto, espero por dias mais serenos aí aumentaremos as postagens. E se der na telha, muita vontade de mostrar algo novo, eu venho aqui e posto. Avisarei aos mais chegados.

      Obrigado pela visita e comentário.
      Abração.

      Excluir
  2. Eduardo,

    Comentei no Facebook, mas comento aqui também... A arte ficou fenomenal! Eu curto a maneira como você consegue mesclar um certo humor sádico e o terror nessas ilustrações de horror. Dá pra ficar olhando pra ilustração horas e imaginar o que pode se desenrolar a partir da cena! São as ilustrações que digo que têm vida própria. E se ela foi resultado de momentos que você reservou para seu prazer próprio, acho que a missão foi muito bem cumprida, pois ficou ótima!
    Sobre diminuir a frequência das suas postagens pra uma vez por semana, eu sei bem como é esse problema de falta de tempo, meu amigo. Então, que seja assim, desde que você nos presenteie com pérolas como a desta postagem!
    Uma sugestão que eu gostaria de te fazer é de colocar alguma próxima ilustração aqui passo-a-passo, pra gente poder ter uma ideia de como é o seu processo de trabalho, do esboço até o resultado final. Não precisa ser sempre assim, mas uma, pelo menos. É isso!
    No mais, desejo um ótimo fim de semana para você!
    Abração!!

    Leandro Luigi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Leandro!

      Rapaz, sempre digo que o Facebook é como um botequim onde se passa de vez em quando e cruza com um amigo ou algum conhecido, é um local que faz muito barulho e não dá pra falar nada a não ser coisas breves, aqui é como se fosse a minha casa, onde recebo meus convidados e batemos um bom papo, por isto não abro mão dele.

      Obrigado pelos elogios, eu imaginei que você fosse curtir, afinal é Lovecraft! Sabe, eu penso a arte assim: é necessário encontrar mecanismos para despertar emoções no expectador, há que ter elementos que prendam a sua atenção, mesclar figuras caricatas numa situação séria ou mesmo trágica é uma perfeita combinação para potencializar o que quero despertar no meu público, essa dicotomia o coloca numa situação de desconforto, creio. Foi algo que intuitivamente aprendi com o Will Eisner e Bernie Wrightson. Penso que tem funcionado bem na maioria dos casos.

      Sobre a frequência das postagens creio não haver outro jeito no momento, tenho sentido um cansaço avassalador, tanto mental quanto físico, se quiser produzir algo com qualidade, seja uma arte minha ou escrever algo aqui, tenho que fazer sem uma cobrança de tempo.

      Sua sugestão é ótima, farei isto sim. Já tinha pensado nisto, só não coloco passo-a-passo com assiduidade por que meu scaner não fica no mesmo ambiente em que trabalho, tenho que levar o notebook para meu quarto junto com o estabilizador e fazer todo o processo, dá um certo trabalhinho. Mas vale a pena, para algumas artes faremos assim, ok?

      Grande abraço, grato por tudo e bom fim de semana pra você também.

      Excluir
  3. Oi, Schloesser! A ilustração ficou ótima. Gostei da sugestão do Leandro. Seria interessante. Quando a publicar com menor frequência, quem sou eu pra criticar? Larguei meu blog às traças e espero que estejam fazendo bom proveito. :) Tenho um mundo de outras coisas pra cuidar. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigadão, Carla!

      Faremos uma arte passo-a-passo de vez em quando.

      Mas você vai voltar ao seu blog de novo nem que seja para dar uma espanada no pó, não vai? E de quebra escrever um negócio legal, né? Eu gostava bastante.

      Grande abraço!

      Excluir
  4. Sempre postagens interessantes de se ler, Eduardo. E apesar de relatar problemas por que passam boa parte das pessoas e artistas, ainda assim, boas de se ler.
    A frequência do blog é vc mesmo que deve ditar. Postar quando puder, estiver inspirado, etc... Não há obrigação nestes tempos corridos. O meu, apesar de bem vivo, segue uma linha meio banho maria...
    Somente ontem consegui ouvir sua participação lá no Enerdizando. Nem consegui ouvir tudo. A internet anda caindo algumas vezes. Mas foi muito bom! Ouvi até mais ou menos 1:20 h de programa. Um ótimo papo!
    O desenho tá espetacular, pra variar.
    Bom final de semana pra vc e a Verônica.
    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que goste dos meus textos, Gilberto, mesmo eles contendo um certo gosto amargo, mas quem disse que a vida é sempre doce, não é?

      Sabe, se possível fosse eu postaria todos os dias como foi no princípio, existem muitas coisas que gostaria de ter dado continuidade, como as "releituras de grandes obras", "famous monsters", "obras que recomendo" e etc, e só não o fiz por falta de tempo mesmo! E isso cada dia mais! A explicação é simples, a vida ficou um pouco mais difícil mesmo - digo financeiramente - então correndo nesta pista para não ficar para trás, o tempo que deveria ser direcionado para coisas mais prazerosas vai ficando cada vez menor, sem contar que já não tenho o mesmo fôlego de outrora. Mas vamos nos adequando aqui e ali e sobrando mais tempo (quem sabe?) posto com mais frequência.

      Sim, minha participação no Enerdizando, eu tinha até esquecido. Não ouvi. Bem aquilo foi o máximo que pude fazer para divulgar meu último Zé Gatão, que mais uma vez foi totalmente ignorado pela "mídia especializada". Desisto cara! Os leitores e especialistas em hqs brasileiros preferem gastar vários minutos de suas vidas falando mal do novo filme do Quarteto Fantástico ou recomendando pela enésima vez algum clássico da Marvel/DC que todo mundo conhece e nem se dá ao trabalho de pesquisar alguma novidade e divulgá-la. Bem, nenhuma novidade nisso e prosseguimos assim.

      Grato, meu amigo por aparecer por aqui e comentar.
      Grande abraço.

      Excluir