Total de visualizações de página

segunda-feira, 7 de março de 2016

A NOITE É MAIS ESCURA ANTES DO AMANHECER.


Aconteceu muitas vezes de sentar aqui e não saber exatamente o que escrever ou que arte postar. Será que faz assim tanta diferença? As coisas não estão nada bem e não quero ficar me repetindo.
Vemos o país mergulhado numa merda como a muito não se via e há quem defenda os canalhas. Amigos que parecem bem intencionados falam que temos que ver a quem interessa a punição daqueles que quiseram institucionalizar a corrupção, no caso, é para fazer justiça mesmo ou há interesses escusos por trás? Outros dizem que a "oposição" não foi diferente quando esteve no poder. Como se um erro justificasse o outro. É sempre a mesma conversa. No meio disso tudo o homem de bem, trabalhador, que tem que sustentar sua família, labuta as horas infindas do dia para pagar impostos e tem medo de sair de casa. Muitos já estão pensando em guerra civil no país. Tá difícil viver o dia já preocupado com o próximo.
Um pouco mais além, ouve-se, já há tempos, rumores de uma nova ordem mundial; poderosos, escondidos nas sombras, movendo os cordéis de suas marionetes, galvanizando a estrada para a chegada do anticristo.
É interessante pensar sobre isto por que, camuflado no meio da aventura, eu sempre coloquei essas paranoias em minhas HQs. Nas histórias do Zé Gatão temos o populacho se revolvendo no lamaçal, acima tem uns ditadorezinhos, acima ainda, políticos, milicos, religiosos com poder e por trás deles uma força diabólica que a tudo controla e nunca é vista, nunca é tocada. Lembra Kafka e Orwell? Sim, um pouquinho, mas não foi intencional, não planejo tanto assim os meus argumentos, mas reflito nas páginas o modo como sinto as coisas. Mas que importa? Poucos leram meus gibis, nem era a minha intenção despertar alguém para uma realidade que no fundo talvez só esteja dentro da minha cabeça.
Me recordo uma história do Machado de Assis, onde um caçador de escravos fugidos, com uma mulher grávida e com graves dificuldades financeiras tem que levar de volta a um senhor cruel uma negra prenhe. Inclusive ilustrei a cena para tal conto.

Este é um mundo muito ruim. Há coisas boas nele? Claro que há. Olho pela janela e vejo um dia muito bonito, este é o milagre que Deus nos concede cotidianamente. Penso na minha esposa, minha mãe e meus irmão, exemplos de pessoas de bem, que trabalham duro e encontram tempo para socorrer os seus semelhantes. É o que me impulsiona.

Quase não tenho tido espaço para mim mesmo neste turbilhão de coisas se movimentando, não li mais nada, estou estoicamente, febrilmente tentando finalizar mais um livro; sem tempo nem dinheiro não consegui ver o tal de "O Regresso", entretanto, fiz um esforço, parei o serviço e baixei da net o "Bone Tomahawk" com o Kurt Russel. É um western que foi pouco divulgado, seco, quase sem trilha sonora, com cenas fortes mas repleto de sentido moral. Muito bom! Mas recomendo apenas para quem tem estômago forte. Deixo aqui o trailer.


Espero que todos vocês estejam bem e tenham uma ótima semana. Se tudo der certo, na próxima, meu amigo Luca volta com mais um conto de Zé Gatão.

Beijos e abraços.

4 comentários:

  1. Oi, Schloesser! Tenho ouvido muitos elogios a Bone Tomahawk. Vou procurar. Quanto às investigações, estou achando ótimo. Quem não deve não teme. Que todos sejam investigados. Há suspeitas sobre os governos anteriores? Que sejam investigados também. O que não pode é concluir que, se todos roubaram, então estão empatados e devem ficar impunes. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Carla, este e governos anteriores devem ser investigados e punidos. Na minha humilde opinião deveriam ir para a cadeia, devolver aos cofres públicos tudo o que roubaram, cassados e sem possibilidade de se elegerem a qualquer cargo político perpetuamente, ou seja, quando saírem da prisão terão que arrumar um emprego e se virar para viver como qualquer cidadão que se preze. Parece até um sonho, mas quem sabe, né?

      Obrigado por sua visita e comentário. Lembrando que não esqueci do desenho do Zé Gatão com a Tigresa e os filhotes, uma hora sai.

      Abraços!

      Excluir
  2. Gostei do título desta postagem.

    Realmente, são tempos que parecem... digo, têm ecos do passado. Não acha? Corrupção no Brasil, crises monetárias, guerrilhas, boatos de armas nucleares...
    Quando criança, até as profecias de Nostradamus me assustavam e achei que haveria a 3ª Guerra Mundial (com o fim do mundo, em seguida) após a 1ª Guerra do Iraque. E naquela mesma época (um segredinho), fiquei nervoso/assustado (por dentro) depois de assistir pela 1ª vez a Rambo- Programado para Matar (no SBT).

    Bone Tomahawk... devo ter visto imagens de relance. Fizeram muito mais alarde com os 8 Odiados.
    Kurt Russell me lembra de quando ele fez Fuga de Nova York, Os Aventureiros do Bairro Proibido e Tango & Cash.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Anderson, tem ecos do passado, sim, tanto no Brasil quanto no mundo. O período da ditadura militar, tão demonizado pelos vermelhinhos, era fichinha perto das ditaduras impostas hoje pelo politicamente correto e tutti quanti, eu era jovenzinho mas me lembro bem, havia mais segurança e uma certa dose de patriotismo, hoje desprezamos valores morais herdado de nossos pais e avós e qual o resultado disso tudo? Mais de 60 mil homicídios ao ano e uma insegurança/descrença total nas instituições. Desemprego, praga e fome, parece o Apocalipse às portas e isso só no Brasil. Não sou a favor de intervenção militar mas gostaria de ver todos esses ladrões e corruptos na cadeia. Pelo mundo a fora, China, Coreia do Norte, Síria...rapaz, nem quero comentar.
      Um filme que me impressionou neste sentido foi o The Day After.

      Sobre o Kurt Russel, os filmes dele da década de 80 são bem o retrato da época, divertidos e movimentados, mas eu diria datados demais.
      Gostei dos 8 Odiados, vi no PC com uma imagem meio escura, mas achei legal, um Tarantino de verdade. Tá difícil ir ao cinema e comprar gibis novos, tudo o que ganho com as minhas artes mal dá para as contas e despesas da casa. Isso é culpa da má gestão do atual governo e do anterior, que preparou o caminho para este.

      Mas tenho fé que tudo há de melhorar.

      Abraço.

      Excluir