Total de visualizações de página

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

UM RECUSADO ANTIGO.


Fazia tempo eu não entrava numa padaria que tem perto de casa, lá o pão, as tortas doces e os lanches em geral são de excelente qualidade, mas os preços são absurdos e o atendimento é péssimo. Os proprietários, claro, fazem média com os clientes, é bom dia, boa tarde, boa noite, obrigado, volte sempre e etc, e tem que ser assim mesmo, mas em contrapartida os funcionários são de uma arrogância que poucas vezes vi na vida, e exclareço aqui que não é uma posição de quem não tem muito estudo, até porque educação e civilidade não dependem disto, mas é um comportamento que mais parece revanchismo, tipo, os donos não estão, então quem manda nesta merda sou eu, tenho de servi-los, mas nada me obriga ser agradável,  estou zelando por um patrimônio que garante meu salário, e ainda aproveito para cagar na cabeça de vocês. É a leitura que faço. Não sei se alguém já reclamou do tipo de ação que aquelas mulheres tem (a maior parte dos funcionários são do sexo feminino - porque mulher para mim é outra coisa - os homens são uns molengas) mas se o fizeram ninguém deu bola, pois entra ano e sai ano lá estão as tais, pensando que o estabelecimento é delas (talvez seja) e agindo como se não precisassem do seu dinheiro. Vejam bem, não é que elas te xinguem ou que te batam na cara, não, é uma postura de menosprezo, de falta de paciência e de que só te servem porque é o dever delas faze-lo e deixam isso claro em suas atitudes. Não gosto de ir lá, mas confesso que hoje bateu preguiça de ir mais longe pra comprar pão. É o preço que se paga por certas comodidades, mas tinha que ser assim?

Mas vamos ao que interessa, o desenho de hoje é um destes recusados pelo editor, estava perdido no meio da minha bagunça, era pra ser uma aquarela com motivos marinhos. Assim que viu o cão atacando a mulher o publicador quase arrancou os cabelos e pediu pra eu parar. Tirei a mulher e o animal e aí ele se acalmou. Ficou uma arte sem graça a que saiu na revista mas não ficou agressiva.
Até pensei, vou pintar este esboço só pra curtir, mas confesso que não tive ânimo. Quem sabe um dia? Acho difícil.


5 comentários:

  1. Fala, Eduardo! Sei como é isso. Geralmente acontece em padarias, kkk. No bairro onde trabalho têm uma padaria grande,bons funcionários. Mas de vez em quando contratam pessoas despreparadas. Havia um funcionário na copa que nos fazia sentir culpa por pedir um pão com manteiga... Vai entender a atitude de um cara assim. O clima no balcão era sempre tenso e vira e mexe havia discussões com clientes. Felizmente esse cara zarpou logo.
    E, pôxa, o desenho tava ficando bacana! O editor ficou atrelado no pseudo-políticamente correto. Hoje em dia tudo tá assim...
    Abração,

    ResponderExcluir
  2. Péssimo atendimento tem em todo lugar Gilberto, em São Paulo só encontrei atendente casca grossa, diferente do Rio de Janeiro, onde eram mais cordatos. Mas o que causa espécie no caso que relatei é que as mulheres se sentem como se fossem donas do lugar.

    Teria sido legal se a arte tivesse saido como eu planejara, né? Mas convenhamos, é realmente pouco didático.

    Abração e obrigado.

    ResponderExcluir
  3. Suas histórias são um barato!!! hahahah
    Eu tbm tenho muitos desenhos inacabados, qdo a motivação vai embora eles vão pra gaveta... é muito raro eu pegar um desses desprezados e finaliza-los... qeum sabe um dia, né? hehhhe
    bjo

    ResponderExcluir
  4. Poxa Bruna, é legal saber que alguém gosta das baboseiras que escrevo. Tenho um amigo antigo que diz ir até às lágrimas de tanto rir com certos relatos meus aqui.
    Tenho um conto me cobrando pra sair da minha cabeça a tempos, acho que cê vai gostar, espera só eu ter um tempinho.
    Obrigado e beijão.

    ResponderExcluir