Total de visualizações de página

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

PARCERIAS NO MORE.

Não sei exatamente que título seria adequado para esta postagem, acho que vou deixar para colocar depois que eu acabar o texto. Certamente não será o nome da personagem que ilustra o post: Gulla. Veja se isso é nome! Bem, dentro do contexto até que se aplica, mas falo sobre isso depois. Não saber que título dar aqui é fruto, quem sabe, do meu eterno cansaço mental, cansaço esse que não sei quando começou, desconfio que nasci com ele, faz parte de mim, da minha natureza, assim como minha desconfiança e inadaptabilidade no mundo dos viventes.

Hoje ainda não consegui começar o dia, são exatamente 11:40 e há muito o que fazer. Foi uma daquelas noites mal dormidas. O ano começou castigando a Vera com uma baita gripe, aí já viu, né, com fortes dores de cabeça, daquelas de dão em volta dos olhos, dor de garganta e alguma tosse fica mesmo difícil dormir integralmente. Tento ajudar nas tarefas domésticas o máximo que posso nessas ocasiões, equilibrar com meu trabalho, as vezes me saio bem, as vezes me atrapalho.
Mudamos de plano de saúde e logo cedo liguei para marcar os exames anuais, este novo plano tem laboratórios próprios, foram mais de 50 minutos ao telefone tentando liberar e marcar os exames. Este é o novo mundo em que vivemos. Primeiro esperamos bastante, em seguida falamos com uma máquina, damos todos os dados apertando uma centena de números nos teclados do telefone para depois sermos transferidos para uma pessoa e repetir todas as informações.

O último livro que entreguei para a editora foi o Noites na Taverna, não me enviaram o contrato ainda, sem contrato, sem pagamento, sem pagamento as contas atrasam, com os juros que se paga fica difícil mesmo viver. Sabem, já estou até acostumado, quer dizer, mais ou menos. É uma espécie de tensão a que você se acostuma, mas não se conforma.

A imagem de hoje é de uma personagem criada (não por mim) para uma série de hqs eróticas na internet. Ano passado, um conhecido do Facebook me propôs este serviço. Relutei por dois motivos: não estou mais afim de trabalhar com este tema, em primeiro lugar, segundo que não tenho tempo. Acontece que a necessidade obriga muitas vezes a passar por cima dos escrúpulos, e tempo para ganhar dinheiro sempre se arranja. Mas pra variar é um projeto que precisaria de aprovação, para tanto eu precisava desenhar pelo menos uma página para os possíveis investidores conferirem o meu traço, e também uma pinup. A página eu jamais poderia exibir aqui, mas a pinup é esta que aqui está.


Não sei no que deu, nunca mais entraram em contato, acho que não aprovaram (ou engavetaram a ideia). Isto é muito comum. No fundo não me importei, a grana que pagariam não era lá essas coisas e realmente se tiver que fazer quadrinhos que seja com algo que realmente valha a pena.
Uma coisa eu sei, depois que eu concluir a bio do Poe e a história que estou fazendo para o NCT (novos contos de terror) eu vou parar de fazer quadrinhos em parceria. As hqs que saíram da minha pena foram mais fruto da necessidade de desabafo que qualquer outra coisa, não foi exatamente pelo prazer da criação, então não faz sentido eu me enrolar todo por algo que no fundo se torna uma obrigação e nem recebo o que acho que vale.

Estou tendo umas ideias aqui, vamos ver se consigo desenha-las após concluir estas incumbências.
Boa semana a todos.

4 comentários:

  1. Never say never, Schloesser. :) Vai que aparece uma parceria lucrativa. Tomara! O corre-corre de 2015 já começou e conversei com uma porção de gente, inclusive com pessoas de outras cidades. Muitas comentaram que adoeceram na virada do ano. Parece que tem uma gripona feroz à solta, do tipo da que pegou a Vera, mas tem uma variedade de outros problemas de saúde pipocando. Acho que estamos todos estressados e isso deixa nossa imunidade baixa. Vitamina C urgente, pra todo mundo! Seu desenho ficou muito bom, como era de se esperar. Gostei de ver mais um pedacinho da bio do Poe, no alto do blog. Significa que o trabalho está andando. Melhoras pra Vera e abraços pra vocês dois!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem gente que acha que é conversa, mas você está certa, Carla, dados científicos declaram que o estresse baixa nossa imunidade e nos deixam mais propensos a doenças, dermatológicas, inclusive. Então não é de se admirar que com os aborrecimentos do dia a dia fiquemos sucetíveis a esses vírus. Vitaminas, exercícios e boa alimentação pra ajudar no combate.

      Eu me esqueci de dizer no post que só trabalharei em parceria de novo se o valor for compensador, Carla. Até hoje não foi, inclusive, por este projeto do Poe, até hoje não me pagaram um centavo.
      Fico feliz que esteja gostando, acho que se tudo der certo, lá pra fevereiro (ou antes) ela fica pronta.

      Obrigado pela visita, votos e elogio.
      Grande abraço.

      Excluir
  2. Fala, Eduardo! Voltamos à rotina, não? Mais um ano que, espero seja melhor que o anterior. Tenho muito menos estrada que você, mas já posso sentir como é esse lance de parcerias. Algo que a gente até entende e apoia, mas que nem sempre traz retorno. Pena. Essa sua menina estava bem interessante!
    Fico aqui, sempre na torcida por dias melhores.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, Gilberto! Obrigado pelos votos de dias melhores, retribuo e torço para que as coisas andem este ano. Sei que não será como alentei durante muito tempo, ou seja, que se criasse e fortalecesse um mercado onde me fosse possível viver de minhas criações, mas que pelo menos eu consiga publicar mais amiúde (pelo menos o material que já tenho pronto). Bem, veremos.

      Uma pergunta: como andam as visitações no seu blog? O meu, segundo as estatísticas, caiu drásticamente. Anda tão pouco visitado que nem sei se vale a pena eu me esforçar para mante-lo atualizado e com textos que julgo ter conteúdo.

      Abração e felicidades.

      Excluir