Total de visualizações de página

terça-feira, 20 de outubro de 2015

ZÉ GATÃO - GILA MONSTER

Segunda-feira 19/10/2015, 11:25 exatamente.

Eu e Verônica acabamos de chegar em casa um tanto cansadinhos e frustrados. Saímos logo cedo para fazer umas compras e resolver algumas coisas no bairro de Prazeres, o sol já ardia com furor assassino. Estranhei que no caminho íamos vendo supermercados, farmácias, padarias e coisas tais com as portas cerradas. Um baita feriadão em plena segunda! Dá pra acreditar? E nós nem sabíamos! Dia do Comerciário e parece que juntaram a ele algo como o dia da construção civil ou algo assim! É sério mesmo? Tem dia da construção civil agora? Não é por nada não mas este país já tem feriados demais!
Bem, demos uma parada rápida na casa da irmã dela e tomamos um micro-ônibus lotado até a tampa para voltar pra casa. As pessoas aqui vão às praias em turmas de vinte pessoas pra cima, parecem caravanas.

A Vera foi fazer o almoço e eu volto aos trabalhos. Acabei o segundo volume da nova série de anatomia. Bom, não dá pra dizer exatamente se acabei ou não, este segundo volume parece que sofrerá alterações no texto (detesto quando isto acontece!). Enquanto isto não se confirma, faço uma pausa na série para tocar o "CARTAS MARCADAS", minha participação no NCT, já estou no lápis da página 8. Assim que tiver sinal verde eu posto umas imagens para vocês.

Terça-feira 20/10/2015, 14:25.

Chegamos em casa, eu e Verônica, a mais ou menos uma hora atrás, esbaforidos, cansados (foi uma noite mal dormida) mas desta vez com a sensação de dever cumprido. O mercado estava cheio e detonamos o dinheiro do táxi - haviam uns itens que não deveriam ficar no carrinho - então viemos de micro-ônibus, cheios de sacolas. Para mim só tinha lugar ao lado do motorista, um cara já velho (bem, ele podia até ser mais novo que eu, mas não aparentava). Gosto de ficar na minha, com meus pensamentos, mas o coroa não parava de falar.
O cara - "Rapaz, tá muito calor, o dia ideal pra ir na praia!"
Eu -  "É"
O cara - "E tomar umas geladas!"
Eu - "Éééé!
O cara - "E pôr muito chifre na mulher. Nesta vida quem não põe chifre toma chifre!"
Eu - "É?!?"
Como não estava afim de alimentar o assunto, olhei para o outro lado e não dei atenção, ele se calou.

Livre agora para falar sobre o que importa.


Como foi dito na postagem da semana passada, "A LONGA ESTRADA" ou "ESTRADA PARA O INFERNO", ou ainda "O RALI DA MORTE" foi a primeira ideia que tive para uma continuação das aventuras de Zé Gatão. Seria uma HQ quase sem texto, fortemente influenciada por Mad Max 2 - O Guerreiro Da Estrada, Tinha em mente umas 100 páginas de porradaria, muita velocidade e violência em quantidades paquidérmicas. A conclusão deveria desembocar no título "O GUARDIÃO DA MURALHA DOURADA" uma saga que seria um misto de Indiana Jones e O Tesouro de Sierra Madre - fiz uma postagem sobre o assunto que pode ser lida aqui: http://eduardoschloesser.blogspot.com.br/2013/02/da-serie-historias-jamais-contadas-ze_13.html

Como queria dar foco em narrativas curtas (parte delas publicadas no livro preto lançado pela Via Lettera Editora) adiei estes projetos maiores...  adiei e adiei e muita coisa acabou se perdendo nas diversas cenas e diálogos que ia imaginando e acumulando na cabeça. Algumas eu aproveitei em Memento Mori. Outras concepções estou pensando em ressuscitar em uma nova aventura. Conseguirei? Torçam por mim, amados e amadas, há ainda muitas histórias que quero contar.

Fora do universo antropomorfo temos "CAIM E ABEL" pela HQM, "A VIDA E OS AMORES DE EDGAR ALLAN POE" só esperando quem publique e o "PHOBOS E DEIMOS", álbum de mais de 260 páginas ainda guardado na minha gaveta.

Mas enquanto uma nova HQ do felino invocado não ganha corpo no papel, fiquem com esta cena que promete um pouco do que estou planejando.

Fiquem bem e a gente se encontra de novo por aqui na próxima semana, se Deus quiser. Combinado?

4 comentários:

  1. Dia do Comerciário!? Esse feriado não tem aqui, Schloesser. Pena! Os feriados movimentam setores importantes da economia, como o turismo, o entretenimento e as atividades a eles relacionadas.
    Acabei de ler o livro preto do Zé Gatão. Foi muito interessante ver o personagem e o traço evoluindo. Você sabe mesmo criar vilões. O galo traidor e o texugo psicopata entraram pra lista dos que mais detesto. :) Ainda bem que você deu um jeito neles. É a vantagem das histórias curtas: a gente não fica esperando o lançamento do próximo livro pra ver um canalha se lascar. Espero que, nas próximas aventuras do Zé Gatão, as fêmeas sofram menos e sejam mais legais. Parabéns pelo livro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não conhecia este feriado, Carla, nem tenho certeza se era isto mesmo, mas deixa pra lá.

      Que bom que o Crônica agradou, como voce notou, meu universo ainda estava em desenvolvimento. Viloes sao viloes, quando convencem despertam sentimentos como os que voce demonstrou e acho que fui feliz na abordagem deles, principalmente o psicopata.

      Veremos como serão as proximas aventuras.

      Abracão e desculpe meu teclado não estar pontuando direito.

      Excluir
  2. Sempre tem gente em ônibus que defeca pela boca, não importando quem seja.

    Uau! Mad Max e Indiana Jones! Que inspirações, hein?!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz, só o bom e o melhor me ispira, felizmente.

      Valeu pela visita e comentário.

      Abração.

      Excluir