Total de visualizações de página

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

MINHA PASSAGEM METEÓRICA POR BRASÍLIA.



Não via a amada família a muitos anos. Com a partida de meu pai eu precisava estar com eles um pouco. Minha mãe queria reunir os quatro filhos mais uma vez. Não foi fácil, mas ela conseguiu.
Comemoramos seu aniversário e também do meu irmão Gil, que é dois dias depois do dela.


Não gosto de postar fotos, mas neste caso elas podem falar muito mais que minhas palavras.


Estar em Brasília é como rever um antigo e importante amor perdido, um amor que continua impossível.
Infelizmente a Vera não pode me acompanhar, ficou tomando conta do forte.


Enquanto lá estive não levei papel nem caneta, queria me desconectar da minha rotina de vida, verificava meus e-mails e página do Facebook apenas uma vez ao dia para o caso de haver mensagens importantes. Não haviam. Pareço não fazer falta (isso não é ruim).


Pude rever alguns saudosos e queridos amigos também.

De volta à realidade, à prancheta e aos serviços!

Pro alto e avante!


Bom fim de semana a todos!

12 comentários:

  1. Já estava mais que na hora de vocês se reverem. A alegria é evidente. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida, Carla!
      Na boa, tá difícil retomar o rumo aqui na prancheta, Estou tendo que me esforçar.
      Obrigado.
      Grande abraço.

      Excluir
  2. Seja bem vindo de volta, Eduardo! Muito legal ver suas fotos com seus irmãos e sua mãe. Passa uma energia boa e legal. Uma coisa engraçada de se perceber é que, não importa a idade (Nem o tamanho) dos filhos: quando estão pertos da mãe, todos parecem ter aquela cara de crianças traquinas. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Léo! Você tocou num ponto interessante, parecemos mesmo guris perto de nossa mãe! E quando ela nos passa uma reprimenda, então!?! Sai de baixo!
      Grande abraço!

      Excluir
  3. Que bacana!
    Viajar e rever quem não via é muito bom.

    ResponderExcluir
  4. Que legal, Eduardo! A viagem deve ter te feito bem. É sempre muito bom rever entes queridos e se energizar de coisas boas que só os entes queridos podem nos dar. Ótimas fotos, rapaz!
    Seja bem-vindo de volta, rapaz!
    Grande abraço!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Leandro!
      Esses dias brinquei que estava na Ilha da Fantasia e voltei para a realidade da minha prancheta. Foi bom demais estar com a família mas o dever me chama. A luta continua sem tréguas. Graças a Deus por isto.
      Abração!

      Excluir
  5. O que me alegra é ver meu amigo em essência nas fotos, tenho certeza que muitos devem ter se emocionado, simplesmente pela sua presença, ai está Eduardo carregando o melhor de si sempre, todo guerreiro precisa não só da fonte mais de acesso aos seus elos primordiais é por isso que você não é só um exemplo de simplicidade mas um exemplo moral a se seguir,
    Um abraço Eduardo desculpa o sumiço mas é porque as vezes é como nós sabemos a vida é um eterno cair 7 vezes e levantar 8 vezes, tenhamos a gravidade por nossa mais alta sabedoria porque a mesma é o que nos fortalece dia após dia meu amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, quanto tempo, Helder! Mas é muito bom saber que não importa o tempo, quem é amigo de verdade (virtual ou não) sempre aparece e nos brinda com gentis palavras como estas que acabo de ler. Muito obrigado, meu meu amigo e sigamos sempre em frente.

      Grande abraço e apareça mais vezes.

      Excluir
  6. Que bacana, Eduardo! Me afatei um pouco dos blogs, mas aqui estou. Dá pra sentir o carinho entre vocês pelas fotos. Fico feliz.
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mesmo se afastando dos blogs, o importante é voltar no momento certo, meu caro Gilberto. Penso que os blogs ainda tem muito o que dizer.
      Obrigado pela presença e palavras.
      Abração.

      Excluir