Total de visualizações de página

domingo, 21 de janeiro de 2018

A MARCA DO ZORRO.



Amadas e amados, boa noite!

Esta semana, enquanto trabalhava eu via um vídeo no Youtube falando sobre o atual cenário de quadrinhos nacionais e refleti um pouco a respeito, entretanto, dividir meus pensamentos com vocês terá que ficar para uma outra oportunidade (semana que vem, quem sabe?) pois não tive tempo de maturar um texto decente. Incrível como o tempo parece encolher a cada dia!

Um admirador do meu trabalho, de Brasília, me encomendou uma arte do Zorro, personagem que tive o maior prazer em executar, posto que foi uma das minhas alegrias na infância. Eu não perdia um único episódio quando passava na tv e devorei os poucos quadrinhos que me chegaram às mãos (detalhe, só recentemente eu fiquei sabendo que quem desenhava as aventuras do justiceiro mascarado era o brasileiro Walmir Amaral -  http://cultura.estadao.com.br/noticias/geral,walmir-amaral-o-eterno-heroi-da-era-de-ouro-dos-quadrinhos,1575794).

Evidentemente fizeram vários filmes com este herói, acho a versão com o Antônio Banderas muito decente, contudo, quem eternizou - pelo menos para mim - o vigilante no período que a Espanha colonizou aquela parte da América, foi o Guy Willians na década de 50, produção de Walt Disney. Ainda hoje uma série que não perdeu a força. Dom Diego (Zorro), Bernardo (o fiel ajudante mudo), Dom Alejandro, Sargento Garcia, Cabo Reis, Capitão Monastério, o magistrado, o misterioso Águia...fantástico! O tal de Batman deve ter aprendido com o Zorro a ser um playboy mulherengo e beberrão durante o dia e fazer justiça a noite.

Pra me inspirar assisti alguns episódios no Youtube e fui atrás da biografia do Guy Willians, que uns anos mais tarde seria o professor Robinson de Perdidos no Espaço. Inacreditável o fim que ele teve.

Minha homenagem a este grande herói que enterneceu a minha infância.


4 comentários:

  1. Nossa, esse Zorro ficou ótimo, Schloesser! Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Soube da trajetória do Guy Williams numa reportagem da extinta Starlog Brasil.
    Além das várias versões, meu primeiro contato com o Zorro deve ter sido num seriado que o SBT exibia nos anos 90. Também teve um desenho pela Filmation (que nem lembro se vi), um anime da Toho (produtora de Godzilla e Cybercop) que a Record exibia e um desenho da Warner que não curti muito (que também passou na Record).
    A Máscara do Zorro é muito legal, mas aquela continuação, A Lenda do Zorro... é um troço inútil que nem precisava sair como acabaram fazendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem um filme antigo com o Tyrone Power que é muito legal e é considerado um dos melhores. Não sei, quando moleque a assisti muito o Zorro da Disney então a imagem do Guy Williams ficou na minha mente como o Zorro perfeito. Sobre os desenhos, não assisti nenhum mas vi um episódio num desses canais infantis, acho que Disney, e era 3D. Bonzinho. Sobre o Zorro do Banderas, eu acho legal, mas concordo que o segundo é bem inferior.

      Excluir