Total de visualizações de página

domingo, 11 de março de 2012

MOEBIUS, ADEUS.

  

Jean Giraud, mais conhecido como Moebius, nos deixou.
Este nosso pobre mundo ficou mais carente de universos fantásticos. Ele sabia retrata-los como nenhum outro através de sua pena e suas pinturas acrílicas. A lacuna que ficou nunca será preenchida, pois com raríssimas excessões, não houve um artista tão versátil e imaginativo quanto ele.


O primeiro contato que tive com este que foi um dos mais influentes artistas do século 20, foi no fim dos anos 70 na lendária Heavy Metal. Desde então, ao lado de monstros sagrados como Corben, Wrightson e Liberatore, foi um dos que me acompanharam na minha (se posso chamar assim) evolução como desenhista. Houve uma época que ele influenciou fortemente minha arte, tanto que tenho várias ilustrações com aqueles mesmos temas que eram obsessivamente perseguidos por ele.


A imprensa, os sites e blogs que versam sobre hqs e arte estão prestando seu tributo, eu não poderia deixar de comunicar o meu pesar, pois penso que ele nos deixou cedo demais, ainda tinha muito chão pra queimar.


Obrigado Sr. Jean por nos proporcionar tanta arte, fantasia e inspiração.



6 comentários:

  1. Soube do falecimento dele quando acessei o YAHOO NOTÍCIAS do meu celular. Que descanse em paz.

    ResponderExcluir
  2. Vai deixar muita saudade. Tempos atrás até baixei um documentário sobre Jodorowski (não sei se a grafia está correta) e o Moebius aparecia no vídeo, pois era amigo do escritor chileno radicado na França. Vou procurar por aqui e rever. Devo ter tb um vídeo do Moebius experimentando uma Cintiq, acho que no Festival de quadrinhos de Angouleme!
    Bela homenagem a sua.
    Abração,

    ResponderExcluir
  3. Obrigado moço.
    Sabe, nunca vi um filme do Jodorowsky, mas os roteiros que ele criou para os quadrinhos não estão entre os meus preferidos. O clássico O INCAL, que ele criou com o Moebius, acho confuso e pretencioso, salva pela arte primorosa do mestre Jean Giraud. BORGIA que ele assina com o mestre Manara, ele abusa das cenas de violência, ao meu ver, só com o intúito de chocar. Mas é um cara endeusado por meio mundo. Contudo, OLHOS DE GATO (também com Moebius)é uma obra-prima, e a hq em que mostra a origem do John Difool é interessante e ainda pretendo ler a casta dos Metabarões. Talvez até lá ele me convença de que é este gênio que tantos alardeiam.

    ResponderExcluir
  4. Jean Giraud foi um grande artista pena nunca ter aconpanhado o trabalho dele mais eu sinto vergonha e ao mesmo tempo sinto orgulho de min mesmo por ter nascido em uma epoca tao escaça de artistas bons quanto ele, e tanbem sinto muita vergonha de minha geração por ser uma geraçao tão boa mais tão relaxada ao desenho, nunca mais teremos artistas da patente de Jean Giraud, ainda bem que temos o nosso Eduardo Schloesser que é sem duvida um grande artista e é considerado por muitos não só por min um BEATLE do quadrinho e continue assim com seu otimo trabalho.

    ResponderExcluir
  5. "Beatle do quadrinho"?!? Rapaz, assim eu fico vermelho... e vaidoso!
    Mas obrigado por suas palavras.
    Quanto ao Moebius, eu diria que tão cedo(talvez nunca), haverá um artista como ele, não falo de traço (que era fenomenal), mas sobretudo de imaginação e versatilidade.

    ResponderExcluir