Total de visualizações de página

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

MARÍLIA DE DIRCEU ( CENA 05 )



Não haviam pombos neste bairro. Me lembro que todas as manhãs eu e Vera sempre acordávamos ao som dos Bem-te-vis. Algum espertalhão, destes que acham engraçadinhos todos os tipos de bichos, até as baratas, deve estar alimentando os pombos (também conhecidos como "ratos do céu"). Vejo pombos em todo lugar. Teriam eles algo a ver com o sumiço dos Bem-te-vis? Os gatos eu sei que não foram (pois sempre são acusados de tudo), afinal os felinos sempre estiveram aqui no tempo das aves cantoras, sem contar que gatos não voam.

As calçadas continuam infestadas de bosta de cachorro. Certa tarde vi uma mulher recolhendo as cacas de seu cão com uma pá e colocando num saquinho. Já pensaram se todos seguissem este exemplo? Aliás, e se todos começassem a parar de reclamar e resolvessem trabalhar duro? Se votassem em políticos sérios (sei que são poucos, mas eles existem), e assim (pelo voto) expulsássemos esta camarilha que subiu ao poder a mais de 10 anos? Já imaginaram se fôssemos um pouco mais tolerantes com nossos semelhantes? Se não culpássemos os outros pelas merdas que fazemos? Acho que este mundo melhoraria um tiquinho, né?

Deixando de lado os devaneios e as utopias, deixo com vocês mais umas artes para o poema do Tomás Antônio Gonzaga.




2 comentários:

  1. Oi, Eduardo! Acho que sem utopias o mundo seria ainda mais triste. Sonhar é preciso. Mas buscar mudar para melhor também.
    Estes desenhos com esse grafismo que você têm usado (acho que com mais refinamento do que vinha fazendo) estão classe mundial. Por quê não dou a sorte de morar ao lado de caras do seu nível e do Celso Mathias? Sempre me pergunto. Por quê? Por quê?
    Grande abraço.
    P.S. Já disse no Face: as ilustras do conto estão demais mesmo e vou lê-lo assim que folgar um pouco. (domingo é um bom dia).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadão por suas gentis palavras, Gilberto.
      Olha, eu também adoraria ter você como vizinho, seria muito bom conversar com um amigo sobre as coisas que nos são comuns. Mas acho que na minha atual faze você não ia curtir muito não, eu iria te pedir dinheiro emprestado.

      Acho que você vai apreciar o conto.

      Abração.

      Excluir