Total de visualizações de página

segunda-feira, 23 de junho de 2014

O REI DO JILÓ E A RAINHA DA COUVE.



O título desta postagem foi uma frase dita pela Verônica, minha esposa, dia desses. Ela realmente gosta de couve e eu curto jiló. É lógico que existem coisas que aprecio mais, como lasanha por exemplo, mas de vez em quando um jilózinho, dependendo do que acompanha, cai muito bem, assim como a couve, da qual não sou tão fã, consumo para agradar a Vera e porque ajuda o intestino a trabalhar bem. Aliás, a Vera faz um suflê de espinafre que é uma delícia, por isto acho que a ilustra de hoje, apesar do teor violento, tem a ver com o texto.

Existem poucos alimentos que me desagradam, e para não lista-los aqui, vou direto àquele que já rendeu histórias: O PIMENTÃO. Não é apenas porque o gosto e o cheiro me desagradam, mas porque me provoca uma azia que dura muito tempo.

Certa vez em São Paulo fui convidado pelo gentil Arthur Garcia e sua esposa para almoçar em sua casa e para minha surpresa o prato servido foi pimentão recheado. Caralho, pensei, e agora? Só tinha duas alternativas, comer e me preparar para as consequências e não constranger o meu amigo, ou ser franco com ele e dizer que aquilo não me faria bem. Como somos amigos de longa data, optei pela segunda. A solução encontrada (não sei se foi minha ou dele) foi comer apenas o recheio e dispensar o pimentão. Por incrível que pareça a carne sequer tinha o gosto do legume. Foi, como sempre, uma tarde muito agradável.
Não dei tanta sorte num outro episódio, a sogra do meu irmão veio a Recife com meus sobrinhos e fomos almoçar num restaurante típico. Dentre as iguarias à disposição havia uma salada de polvo que me encheu os os olhos. Me servi de uma quantidade generosa e só depois que comecei a comer foi que notei os pedacinhos do pimentão vermelho que eu pensei que fossem tomate. Procurei separar os pedacinhos e embora o prato estivesse muito saboroso, não teve jeito: tive uma azia que durou uns dois dias e não houve anti-ácido que desse solução.

Sim, lembrei, não gosto de boa parte das comidas típicas do norte do país. Tacacá, Tucupi e essas coisas. Também não sou chegado em pratos muito picantes, acho que não me daria bem com a comida mexicana, embora tenha curiosidade quando ouço falar em burritos e tacos, mas no geral tenho bom paladar. Gosto muito de peixe.

Bem, pra falar a verdade minha intenção não era comentar sobre culinária, mas a frase da Vera me ficou na cabeça e achei que seria um título interessante para um texto, e como disse, o desenho do Velho Marinheiro viria bem a calhar no meio de tudo.

Uma ótima semana a todos.

4 comentários:

  1. Pimentão é meio indigesto pra muita gente, Schloesser. Couve, pra mim, é menos ruim que jiló. Gosto mesmo é de doces. Até doce de jiló. É sério. Compramos doce de jiló uma vez, em Caldas Novas - GO. Tava ótimo. Acho o Popeye um personagem intragável, mas o desenho ficou muito bom. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve Carla! É sério mesmo? Cê não curte o Popeye? Talvez ele seja assim como o jiló, um incompreendido. Toda vez que o vejo eu penso no bullying que ele sofre, daí esta PORRADA avassaladora no grandalhão. Doce de jiló? Fiquei curioso, deve ser bom. Você já provou a pimenta habanero coberta de chocolate? Dizem que é uma das coisas que fazem a vida valer a pena. Adoro massas e doces também. Uma coisa é certa: pimentão não desce.

      Excluir
  2. Que pena. Eu gosto de pimentão, não querendo destratá-lo por (no seu caso) ser questão de que é algo que estraga tua saúde.
    Desenho legal.
    Popeye... assistia muito, quando criança e é um personagem com várias séries que passavam no SBT. Todas elas menos, aquela da HANNA-BARBERA, onde ele e a Olívia eram detetives caçadores de tesouros (esta passava na Globo).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosta de pimentão? Bom proveito, não é um legume caro. Sei, porque minha esposa gosta, e as vezes ela compra pra colocar nas coisas que ela come.

      Eu também acompanhei mais o Popeye pelos desenhos animados que pelas tiras, o antigão em preto e branco ainda é o melhor. Não conta pra ninguém, mas eu falhei nessa ilustração, queria algo mais violento e não consegui. Mas valeu.

      Excluir