Total de visualizações de página

terça-feira, 12 de agosto de 2014

CAIM E ABEL SEM DATA PARA CHEGAR AO PÚBLICO.


Ontem bati um papo com o editor da HQM, Carlos Costa, um cara muito gente fina e que luta com unhas e dentes para se manter no mercado. Antes de conhece-lo e trabalharmos juntos na hq bíblica Abel e Caim, eu lia muito a respeito dele nos sites especializados em cultura pop e sempre via comentários desairosos sobre sobre sua editora, quase sempre provocados pelos atrasos das suas publicações, em especial Os Mortos Vivos, os gibis que deram origem a série que faz tanto sucesso na tv. Muitas pauladas e poucos elogios. Acho muito injusto. Lia as mesmas críticas à editora Via Lettera pelos mesmos motivos.

Quem tá de fora não sabe como é complicado ser um editor. Não se tem nem uma pálida ideia da iniquidade do sistema. Quando falta dinheiro para investir pesado e fazer o capital girar é quase impossível publicar alguma coisa. Problemas com divulgação (a internet ajuda bastante, mas só ela não basta), distribuidores, pontos de venda, depósito para guardar o material impresso e isto só pra começar a conversa. Não vou cansar vocês aqui com este assunto e nem tenho autoridade para tal, sou apenas um autor, mas posso afiançar que a coisa é muito desanimadora.

Por conta de tantos reveses é que Caim e Abel fica na espera, o plano dele é colocar na praça ainda este ano, mas vai depender de uma série de coisas aquém da vontade dele. Fico pacientemente no aguardo.

Esta página que mostra Adão e Eva logo após a expulsão do Paraíso é uma cena muda, me foi cedida por ele para mostrar como está ficando o processo colorização digital. Não é definitiva, ainda entrarão mais algumas camadas, mas gostei do que vi até aqui. E vocês?

6 comentários:

  1. Pô, rapaz, nem sabia desse projeto. Que legal. Fiquei animado. Agora é esperar, né.
    Em tempo: alguma novidade sobre a continuação de Memento Mori?
    Gde Abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, meu irmão, legal que este trabalho tenha despertado seu interesse. Já dei umas prévias dele por aqui, caso interesse, é só procurar nos arquivos do blog, creio que são do mês de maio e junho (ou julho) deste ano. O produto final é esperar pra ver.

      Quanto a continuação de Memento Mori, penso que a Devir espera o momento certo para lança-la, note como as editoras tem colocado pouca coisa no mercado, a situação não parece muito favorável para os quadrinhos independentes (no meu caso, acho que "alternativo" seja a palavra mais adequada) infelizmente. Mas ela vai sair. Aguardemos
      Abração.

      Excluir
  2. É... bem complicado. Também nem preciso debater sobre burocracias e demoras, porque não tô com cabeça pra isso.

    Mais algumas camadas? Pomba! Imagina que beleza, então, as páginas vão ficar!

    Forte abraço!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe, Anderson, antes eu mesmo gostava de pintar minhas hqs, todas com técnicas variadas, que iam do lápis de cor ao acrílico, é muito trabalhoso - tanto que fiz só umas poucas histórias coloridas - e não vale a pena tanto esforço num país miserável onde o público só prestigia quem tá no alto, por isto deixei de dar cor aos desenhos. Fica pra terceiros. Acho que vai ficar bonito este trabalho. É esperar pra ver.

      Abração aí, meu brother.

      Excluir
  3. Oi, Schloesser! O Carlos foi legal de liberar uma página de amostra pra gente. Ficou linda! Pode me considerar acampada na fila de espera. :) Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uou! Legal, Carla! Agradeço muitíssimo.
      Acho que essas cores ainda ficarão melhores, afinal esta é só uma possibilidade.
      Agora, assim como Zé Gatão - Daqui Para A Eternidade, é só esperar.
      Abração.

      Excluir