Total de visualizações de página

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

A POWER GIRL QUE NÃO DEU CERTO.


Sexta feira, já?!?! Bem, a passagem meteórica do tempo nem deveria me deixar perplexo, mas o que fiz exatamente esta semana? Nem me lembro direito. Tem vezes que este minúsculo quartinho atulhado de livros e materiais de desenho que uso como estúdio é o ínico lugar do mundo onde desejo estar, mas tem vezes que me sento à prancheta pela manhã e murmuro: "Ó Deus, de novo?" Me vejo como o ratinho correndo velozmente naquela escadinha circular sem nunca sair do lugar - Já usei esta metáfora mas não me vem nada novo à mente.
Admita, cara, no ringue da vida você ainda não venceu nenhum round, apenas é duro o bastante para não ter ido à lona nestes 51 anos, mas não tem muito fôlego mais. O tempo é cada vez mais curto.

Na verdade nem era pra estar aqui com esses questionamentos; enquanto silenciosamente eu enxugava a louça para a Verônica agora após o almoço, uma série de pensamentos invadiam a minha cabeça. Estamos um tanto calados esses dias, eu a entendo, até aqui ela tem suportado bem os baixos da vida, mas deve estar farta da rotina. Acho que ambos perdemos o ônibus e aguardamos um outro que tarda.
O chato é saber que a origem da depressão é apenas dinheiro. Ele está em algum lugar e é meu. O último livro foi entregue já vai fazer duas semanas e até agora não enviaram o contrato para efetuarem pagamento. Não era assim antes.

Vejam bem, posso até ser criticado por reclamar, sendo eu um discípulo (desigrejado) de Jesus, afinal Ele mesmo dissera que neste mundo haveríamos de ter aflições, mas não falo aqui, graças a Deus, de doenças incuráveis ou catastrofes naturais que surjem na vidas das pessoas e contra as quais nada, ou quase nada, se pode fazer, falo de uma injustiça sofrida. Existe trabalho, existe demanda, mas a incompetência e a burocracia emperram a engrenagem.

Estes pensamentos me levam ao desenho de hoje. A Power Girl da DC. Pra ser sincero nunca li um gibi desta personagem, mas conheço bastante de nome, vi umas páginas interessantes na net, inclusive ela saindo no pau com a Mulher-Maravilha. E tome porrada!


Bem, fiz este desenho meio a contragosto. Explico: um conhecido tinha um sócio e este atualmente está trabalhando no estúdio de um dos fodões que trampam pra Marvel e DC e este ex-sócio dissera que pinups de personagens de hq costumam render uma boa grana no mercado livre e o estúdio recebia imagens para serem vendidas no site deles ficando com uma pequena porcentagem. Pensei, pode ser uma boa. Sabia que os valores não eram lá muito altos, só mesmo artistas muito consagrados ganham uma boa soma com isto, tipo Mike Deodato, mas ao entrar no site e ver os preços que vendem as artes quase caí de costas! Sério! Algumas não chegavam a 20 reais! Ainda assim para não parecer soberbo fiz esta Power Girl. Enviei o original com um contrato assinado para o estúdio do artista e nem me lembrei mais do assunto até ver este desenho numa pasta aqui no meu computador. Como eu imaginara, deve ter dado em nada.

Ainda existem algumas possibilidades, mas enquanto elas não se concretizam a vida segue escorrendo pelo ralo.

Tenham todos um bom fim de semana e perdoem mais este desabafo.






8 comentários:

  1. Eu só li histórias dela, anos mais tarde. Antes, A conheci numa hq da Liga cômica, quando era uma loirona estressada que usava um colante amarelo e branco. Nem sabia que era a Supergirl (mais adulta!) vinda da Terra 2!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, é a Supergirl adulta?!? Taí, não sabia! Pois é, Anderson, pode ser que Poderosa aí tenha histórias legais, ando totalmente por fora do que rola atualmente na DC, mas é a típica personagem que não me desperta curiosidade. Mas quem sabe não rola uma hq bem legal?

      Excluir
  2. Bom, as histórias feitas por Jimmy Palmiotti, Amanda Conner e Justin Gray até que são simpáticas e divertidas. A Poderosa ficou carismática... além de continuar lindona! :)
    Te recomendo (se já não leu) procurar por DC Apresenta 01- SJA, Arquivos Confidenciais, que o Geoff Johns escreveu... tendo uma recapitulação da origem dela, no início da edição.

    Ela sempre teve a própria origem "zoneada". Quase tanto quanto a Moça Maravilha (Donna Troy)!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal essas dicas, Anderson, como eu não leio heróis, principalmente da DC a muito tempo, é legal saber que ainda há alguma coisa boa rolando por aí. Atualmente meus irmãos tem financiado aquela coleção da Salvat com os melhores momentos da Marvel e estou gostando de muita coisa ali. Estou lendo Planeta Hulk e estou achando legal.
      Valeu e grande abraço.

      Excluir
  3. "Momento Jabá":
    Nunca li, mas já escrevi sobre a adaptação do Planeta Hulk pra DVD. Saiu na coluna Tele Traços, do meu Hq"Free"Express 14 (ANDFSTUDIO, junho de 2014).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belê. Depois vou procurar pra dar uma olhada no seu texto.

      Excluir
  4. Não... o Hq"Free" é um zine. Não é um blog. Só te mandando uma cópia pra poder ler.

    ResponderExcluir