Total de visualizações de página

quinta-feira, 2 de abril de 2015

POE, NOVA INTERRUPÇÃO.


A Escrava Isaura chegou, graças a Deus, o que justifica o título desta postagem. Priorizar é preciso, afinal, minhas contas já estão se acumulando e o dinheiro que será pago por este livro não dará conta de tudo, mas é o que tenho em mãos por enquanto.


O velho projeto Poe, que já entra no sexto ano de produção, terá que aguardar eu terminar de ilustrar a saga da escrava branca. Este é o principal motivo pelo qual a biografia em quadrinhos do autor de O Corvo demora tanto chegar ao público, ele, por enquanto, não me rende um único centavo e eu preciso sustentar minha família. Para desespero do roteirista R. F. Lucchetti, levarei mais um tempo até desenhar as últimas páginas e finalizá-las. Conciliar as duas atividades é impossível sem comprometer a qualidade de ambas, não tenho mais trinta anos.


Escrava Isaura, lembro bem da novelinha global que fez tanto sucesso com Lucélia Santos e Rubens de Falco; naqueles dias em que eu era adolescente nunca pude imaginar que um dia eu ilustraria o livro. Como o tempo passa!

Este ano não teremos aquele peixe no almoço com a sogra e meus cunhados, nem ovos de chocolate, devido a tragédia que se abateu sobre a família da Vera a pouco menos de um mês, mas a você que comemora a Páscoa, desejo muitas alegrias.

Se Deus permitir, nos falamos de novo na próxima semana.

4 comentários:

  1. Olá Eduardo,

    Fico feliz que a Escrava Isaura tenha chego. Trabalho é sempre bom e necessário.

    Sinto pelos acontecimentos familiares recentes e espero que todos se recuperem o mais prontamente possível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Leo, que bom que tenho trabalho ainda para este mês, ainda que com o aumento de todas as coisas este livro não seja suficiente, mas ajuda pacas. Pelo que disse a editora, a Isaura deverá mesmo ser o último, mas tenho fé qua as coisas vão se ajeitar em breve.

      Obrigado pelas palavras e visita.

      Excluir
  2. Que bom que a Isaura chegou, Schloesser! Eu estava preocupada. Uma Páscoa tranquila para vocês! Abraço e, mais uma vez, parabéns pelos desenhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Carla, como foi dito, a Escrava será o último, mas sei lá, tudo pode mudar. A editora tinha planos de começar uma linha de clássicos internacionais para eu ilustrar, era título que não acabava mais, eu teria trampo até o fim da vida, mas acho que não quiseram investir com tradução e essas coisas. Pena, não só pelo dinheiro que me renderia, mas seria legal dar minha visão às obras de autores que foram companheiros de infância e juventude. Mas a vida segue.

      Boa Páscoa pra você, Leroy e demais familiares.

      Brigadão e forte abraço.

      Excluir