Total de visualizações de página

segunda-feira, 13 de maio de 2013

UM POUCO MAIS DE MACHADO.



Na sexta feira que passou fui novamente fazer um daqueles meus exames chatos num lugar longe pra cacete. No ônibus haviam lugares pra sentar, mas todos eles do lado onde bate o sol, e o astro rei daqui é de rachar! Como haviam nuvens prometendo chuva resolvi me sentar. Na altura de Piedade, um bairro bem próximo da onde moro, subiu uma negra com uma maquiagem berrante, tinha uma perna de pau, fedia a cigarro e se sentou ao meu lado, havia um guri com ela, devia ser seu filho.
Choveu. Em seguida o sol varreu as lágrimas do céu com fúria homicida.
Como sempre, o ônibus empacou na praia de Boa Viagem. Na boa, deve haver alguma espécie de maldição naquele lugar, porque não importa a hora do dia ou da noite os veículos ficam atravancados naquele trecho. Consultei meu relógio e pensei, "não importa que horas eu saia de casa", sempre chegarei atrasado aos meus compromissos", logo eu que procuro ser pontual.
Como por milagre, ao sair daquela avenida, o ônibus avançou livre como um cavalo louco numa planície. De repente ele parou. Achei que havia quebrado ou sei lá o quê, mas não, era apenas o motorista que foi atender ao celular e ali ficou por intermináveis minutos. Os passageiros começaram a se manifestar em uníssono: "vamos lá motorista, todos temos horários a cumprir!" "Vamos lá motorista, vamos embora!" Tá sacanagem, seu puto?" e coisas tais. Mas ele parecia surdo aos apelos. Acho que ficamos parados ali uns dez minutos, senão mais. Eu via a hora de alguém agredir o cara. Por fim, ele deu a partida e saímos.
Cheguei à clinica no horário certo.


Tomar a condução de volta naquele horário é caixão, mas fazer o quê? Nos semáforos eu via esses coitados, só pele e osso, limpando para-brisas com aquela água barrenta e me perguntando o que era mais difícil, sentar a bunda na cadeira de um grupo escolar e estudar ou aprender a fazer malabarismo com fogo? Certa vez, vi um coitado de um garoto plantando bananeira e caiu de boca no chão, sinceramente eu queria ter dado um trocado a ele por ter me provocado tantas gargalhadas. Sadismo da minha parte? Admito. Atire a primeira pedra aquele que não tiver pecado. Sinceramente, sei que cada caso é um caso, todos temos nossas histórias tristes, mas posso afirmar que boa parte dos que ali estão não querem saber de estudo. O ser humano é difícil, ele quer ter liberdade e controle sobre seu destino mas não quer pagar o preço por suas escolhas. Prefere culpar o governo ou a sociedade burguesa por seus fracassos, essa é que é a verdade.
Tive um amigo de infância a quem estimava muito e tentei faze-lo tomar gosto pelos livros, mas o cara reclamava que eu era um tirano, os livros o faziam ter dor de cabeça. Ele só ouvia merda, procurei apresentar-lhe coisas como Belchior, Chico Buarque, Zé Ramalho e coisas do tipo, mas foi inútil.
Ao fazer meu estágio durante a faculdade, monitorei professores de arte e vi como a coisa é complicada. E olhem que naquela época os alunos não batiam nos professores, mas não havia respeito algum, a maior parte da petizada só queria saber de bagunça. Falo sério, a coisa era preocupante, a tragédia que se vê hoje começou a quarenta, trinta anos atrás. Um banana como eu não tinha a menor chance. Certo dia um professor faltou e tive que assumir sozinho, foi um dos piores dias de minha vida! Sabem, não nasci para ser policia de ninguém. Não tenho autoridade sobre quem quer que seja, há quem ache isso legal, eu sempre quis ficar na minha, fazendo meu trabalho em paz. Lidar com as pessoas, principalmente na faze de pré-adolescência é meu pior pesadelo.


O que estou lendo?
Uns contos de Conan Doyle e um livrão lançado pela Mithos sobre o Alan Moore.

Gibis?
Depois de tanto tempo sem ler super-heróis tô curtindo X-men x Vingadores e Juiz Dredd Magazine.

O que estou ouvindo?
David Bowie da década de 70, e obras imortais de Albert Ketelbey.

O que estou assistindo?
Séries de TV. Acabamos a sétima temporada de "Dexter" e Continuamos com "Guerra dos Tronos". Verônica gosta de "Revenge" e estou acompanhando-a.


Os desenhos e esboços de hoje são do romance "Casa Velha" de Machado de Assis.




Au revoir.

4 comentários:

  1. Fala, Eduardo! Caramba, 10 minutos c/ o ônibus parado! Acho que aqui teriam descido a lenha ness motorista...
    E como é bacana ver os esboços e aarte pronta de seus trabalhos! E esse padre velho me lembrou o Saramago.
    Ótima semana pra você e a Verônica. Que sorte a sua que ela goste de séries. Eu assito séries sozinho. Acompanhado só se for a novela das 9 na Globo...
    Abração,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, e ela também curte MMA. Dei mesmo sorte.
      Abração e obrigado Gilberto.

      Excluir
  2. Trânsito é muito tenso! Realmente muito estressante!

    Os desenhos estão muito bons! muito bons mesmo! :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Matheus.
      Trânsito ruim parece que faz parte de nossas vidas, não é?
      Não conheço nenhuma cidade com um número razoável de habitantes que não tenha congestionamentos.

      Excluir