Total de visualizações de página

segunda-feira, 29 de junho de 2015

DOCE VERÔNICA.


"Ouro e herdades são legados dos pais, mas a mulher virtuosa é herança de DEUS." Este trecho da Bíblia Sagrada se encontra em Provérbios 19:14.


Verônica. A família dela (e também a minha) a chamam pelo apelido de Vera, eu a chamo de Veroniquita. Nos conhecemos em fins de 1995. Éramos vizinhos de porta, quando morávamos no Edifício São Manuel, na Rua Guaianazes, no centro velho de São Paulo. Eu morava no apartamento 42 e ela bem em frente, no 41 (o local exato se vê na foto acima). Cruzávamos pelos corredores e elevadores, nos cumprimentávamos e trocávamos olhares. Eu sempre fui péssimo para discernir essas coisas, então não sabia se o olhar era "aquele olhar". Venci minha timidez depois que entabulamos algumas conversas e convidei-a para ir ao cinema já esperando que ela fosse recusar. Para minha surpresa ela aceitou. O primeiro filme que vimos foi "Assassinos" com o Sylvester Stallone e o Antônio Banderas. Convidei-a para lanchar mas ela não aceitou e assim timidamente começamos a namorar. A pernambucana e o paulista.

Temos história, quisera eu poder detalhar os altos e baixos pelos quais já passamos, mas é nossa saga, e embora eu não tenha pudores em relatar muitos momentos delicados da minha vida, devo respeitar a discrição dela, sim, pois uma das qualidades da minha esposa é: discrição.

Se contarmos o período de namoro já temos vinte anos juntos.


Milagrosamente ela permitiu usar algumas fotos para postagem, são antigas, do período em que moramos em São Paulo, mas tão valendo, ela não mudou nada.

Bem, minha intenção era de fato escrever sobre o amor e admiração que sinto por esta mulher, seu companheirismo e apoio todos esses anos de uma forma, digamos, mais poética, mas me faltam as palavras certas, em parte porque não existem palavras que possam traduzir certos sentimentos e também porque as tempestades dos últimos tempos roubaram boa parte da minha inspiração. Mas tão certo como Jesus vive (eu creio), estas tormentas vão passar, e o céu vai se abrir, revelando as estrelas em toda a sua beleza e plenitude.

Deus abençoe a Verônica. Deus abençoe a todos vocês.








16 comentários:

  1. Respostas
    1. Muuuuito obrigado, meu caro Anderson! Valeu mesmo!

      Excluir
  2. Adorei essa postagem, Eduardo! Fiquei feliz ao sentir a admiração e o amor que você tem pela sua "Veroniquita"! As mulheres de quadrinistas são até mais heroicas do que nós mesmos! Desejo-lhes tudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, Leo, você disse tudo, nossas esposas são verdadeiras heroínas, estarem ligadas à pessoas que tentam viver de arte num país tão cheio de problemas, é pra quem tem mesmo uma espécie de super poder.

      Agradeço demais a visita e comentário e voto, meu amigo.
      Grande abraço.

      Excluir
  3. Que bacana, cara! Parabéns, Dudu, é de fato um homem de sorte por ter alguém assim ao seu lado. Beijão na Vera! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado meu querido amigo e companheiro de todas as horas. Realmente, só Deus mesmo pra por uma mulher tão paciente como ela para caminhar do meu lado. A Vera agradece suas palavras também.

      Abração, meu nobre!

      Excluir
  4. Parabéns, Eduardo e Verônica! Todo artista precisa sempre de uma grande companheira. E mesmo que você diga que não têm as palavras certas, o efeito total desta postagem é o mesmo. Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muchas gracias, caro Gilberto! Tentei usar as melhores palavras mas o dia ontem não foi dos mais promissores, mas valeu a intenção, creio.
      Como já foi dito, só mesmo mulheres especiais para estar ao lado de quem tenta viver de arte.

      Grande abraço e sucesso.

      Excluir
  5. Cuida bem da Vera, Schloesser! Essa moça vale ouro. Todo mundo gosta de artista na hora dos shows, dos lançamentos, dos prêmios, das exposições. Poucas pessoas aguentam nossos altos e baixos e as ocasionais variações de humor. Saúde e sorte pra vocês! Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem dito, Carla! Realmente ser companheira(o) de artista é legal no glamour mas nos momentos ruins a coisa pega. Na verdade a Vera nunca ligou muito pra esse negócio de artista (embora para ela eu seja o melhor do planeta), quanto a cuidar dela...ah! ela é quem cuida de mim. Depois dela nunca mais consegui sair despenteado ou mal arrumado.

      Muito obrigado, querida e um forte abraço.

      Excluir
  6. Lindo Post Edu, seu amor nos é passado de forma muito bela, parabéns aos dois por essa linda história, desejo sucesso e que Deus abençoe sempre vocês! <3

    Michelle Ramos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Michele! Eu e a Vera agradecemos e retribuímos os votos.

      Grande abraço.

      Excluir
  7. Pela postagem, cara. Parabéns pelo sucesso nessa relação. Eu estou com a Samantha (coincidência com o nome de sua filha, rs) há nove anos, por cima de altos e baixos. Espero que sejamos felizes como vocês. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O sucesso de uma relação, Everton, penso, é fruto de paciência e perseverança, em pesar na balança o positivo e o negativo e ver o que pesa mais. Passada a fase da paixão é cultivar aquilo que um casal tem de melhor e ser sempre franco, aberto. Nós aqui temos nossos altos e baixos, mas procuramos sempre unir forças nas adversidades e não nos isolarmos como se sozinhos estivéssemos.

      Felicidades pra você e para a Samantha.
      Abraço grande.

      Excluir
  8. Como sempre, agradeço o retorno, Eduardo. Apostamos no sucesso de nossa relação, e espero que seja para o bem de ambos. Fiquem bem e até mais.

    ResponderExcluir