Total de visualizações de página

terça-feira, 18 de outubro de 2011

BATMAN REVISITADO




Como já comentei em postagem passada, acho este morcegão um dos meus melhores trabalhos, e olha que lá se vão uns dezoito anos. Tenho uma história interessante para contar a respeito desta arte, mas para fazer isto eu teria que citar pessoas que é melhor esquecer que passaram pela minha vida. Não vale a pena.

Bem, um editor de São Paulo quer publica-lo numa revista, para isto pediu-me uma sequencia de etapas do processo de criação, como não poderia pinta-lo a óleo de novo (e também não disponho de tempo), resolvi fazer algo ultra-rápido com lápis de cor aquarelado.




Acho que curto este trabalho por ser um Batman à moda antiga, com um tecido cinza que delineia todos os músculos e ainda tem a comentada cueca em cima das calças, nada destas reinvenções como uniformes de combate militar e tantos outro aparatos que tentam situar um personagem iconizado (de papel) tentando traze-lo para um mundo real, onde seu uniforme fosse mais funcional. Nada contra estas releituras (começou com Frank Miller, né?) mas eu ainda curto o velho estilão de caras como Neal Adams, Irv Novick, Jim Aparo, Simon Bisley e tantos outros. Uniforme paramentado pode ficar legal no cinema, nos gibis tem que ser o antigão.





Bem, é isso. Tenham todos uma boa noite.









2 comentários:

  1. Fala, Eduardo! Também concordo. O estilão antigo ainda é o mais legal para os quadrinhos. gosto apenas do cinto de utilidades como "pochetes", kkk. e o símbolo do peito sem essa oval amarela.
    Abração,

    ResponderExcluir
  2. Eu já gosto da oval amarela atrás do símbolo do morcego. Acho que dá um "tcham", pelo que sei, serve também de alvo, como ele tem coletes a prova de bala no peito não tem problema atirarem ali, já na cabeça...

    Obrigado e um abraço.

    ResponderExcluir