Total de visualizações de página

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

EVENTOS DE QUADRINHOS NO BRASIL.

Até hoje só compareci  a uma entrega de prêmios HQ Mix durante os quase dez anos que morei em São Paulo na minha vida adulta. Nunca soube muito bem o porque, um evento de HQ (o mais importante até o momento) e eu encanado de ir lá assistir. Fazendo uma reflexão mais cuidada hoje, chego a conclusão de que não era dor de cotovelo por não receber indicações e consequentemente prêmios como seria natural presumir, até porque boa parte do tempo que morei em Sampa, eu não tinha nada de quadrinhos publicado ainda. Na verdade só fui ao evento depois que fiquei amigo do Gualberto Costa. Aliás, foi ele que me falou que se eu tivesse enviado um exemplar do primeiro Zé Gatão para eles, haveria forte possibilidade do álbum faturar um prêmio, pois foi por aquele período que a categoria independentes foi criada. O "Zé Gatão - Crônica Do Tempo Perdido" recebeu duas indicações em 2004.

Fui a alguns "Ângelo Agostini", mas só porque eu era amigo do Arthur Garcia e o acompanhava. Vale dizer então que o motivo verdadeiro é pelo fato de não gostar de aglomerações, ou pior, estar sempre deslocado em ambientes do tipo, isto sempre aconteceu nos lançamentos ou palestras  de determinados artistas, mesmo que eles estejam abarrotados de conhecidos, não consigo me inserir nas "panelinhas" (sim, elas existem de fato).

Fui a um um único FestComix (quando este acontecimento ainda se dava na própria Alameda Jaú, local onde se situa a loja Comix) para comprar um card para meu irmão caçula completar sua coleção de X-Men; fiquei um pouco por lá, cumprimentei alguns chegados, bati um papo rápido com o Jotapê Martins e depois com o Eloyr Pacheco, diga-se de passagem só ele falou praticamente. Enfim, me senti como era de se esperar, um peixe fora d´agua.
Este fim de semana teve mais uma festa de quadrinhos promovido pela Comix. Tomara que tenha bombado. Os quadrinhos precisam de muitas ocorrências deste tipo para se promoverem, aquecer as vendas, público renovado se encontrando e tal, mas definitivamente - e paradoxalmente - não é lugar pra mim.

4 comentários:

  1. Fala, Eduardo! Bela analogia da ilustração.
    Brigadão pela força no seu comentário de hoje lá no blog. Não foi exatamente problema com a editora. Ou melhor, foi um grande desentendimento do autor (Rynaldo) com a editora. Ainda estou tentando entender...
    Postei várias fotos da FestComix.
    ótima semana,
    Abração,

    ResponderExcluir
  2. Muchas gracias, Gilberto.
    Bem, qualquer que seja o motivo, é um puta banho de água fria. Agora é esfriar a cabeça e avaliar os próximos passos. O importante é não desistir.
    Forte abraço.

    ResponderExcluir
  3. Ah! Vi seu livro de anatomia por lá. O formato é menor que o anterior. Acabei não vendo o Nestablo e nem comprando o livro dele, ficou para uma outra oportunidade.
    Valeu,

    ResponderExcluir
  4. É, esta reedição de Anatomia Feminina está revisada e ampliada, ainda não me mandaram mas a editora (Criativo) disse que foi muito boa de vendas.
    Vi as fotos no seu blog. Comento mais tarde.
    Fique bem.

    ResponderExcluir