Total de visualizações de página

quinta-feira, 14 de maio de 2015

VERDUGO, O INACREDITÁVEL.


Boa noite, amados e amadas. Em primeiro lugar meus agradecimentos a todos pela preocupação com a saúde deste que vos escreve. Estou bem melhor hoje, ainda com um pouco de dor nos olhos, que aliás, estão bem vermelhos, mas ontem foi horrível, muita dor na cabeça e nas juntas, fora o formigamento na pele sensível. Continuo de molho mas penso que o pior já passou (espero). Dengue é uma doença dos infernos, e olhe que existe a hemorrágica! Credo!

Verônica Saiki, uma artista de Brasília, me pediu uma versão de seu personagem, Verdugo (confira o blog dela aqui: http://www.verdugooinacreditavel.com.br/ ) e aproveitei para fazer uma das minhas viagens alucinadas. Mesmo num desenho cartunesco minha veia agressiva se faz presente, não tenho como fugir.


Eu queria falar um pouco mais com vocês mas estou ainda meio enfraquecido, sobretudo na mente. Fica pra semana que vem, o post seguinte, se tudo correr como planejo, terá um texto bem longo. Pretendo dividir com vocês mais algumas das minhas memórias do tempo em que morei na Cidade Maravilhosa, vamos ver.

Amanhã já é sexta, então até segunda ou terça próxima, se Deus quiser.

6 comentários:

  1. Cara, achei seu desenho o maior barato. Fui ver o Verdugo e gostei dele também. Muito fofinho. Continue melhorando. Dengue é do capeta. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Carla, você sempre levanta meu astral!
      As tiras do Verdugo são mesmo legais, né? Esta ilustração na verdade foi ispirada numa série de rabiscos que fiz em meus sketchbooks, todos envolvendo ataque de cães. Talvez um dia eu publique algo aqui.

      Grande abraço, minha amiga!

      Excluir
  2. Que bom melhorou dessa doença. Não totalmente, ainda...

    A ilustração ficou espantosa, até pelo resultado... ataque de cachorros com mordidas, me assusta. Já teve alguns que avançaram em mim, mas nunca fui mordido. Que eu me lembre...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aos poucos vou melhorando, Anderson. Valeu!

      Já sofri ataque de cahorros e já fui mordido, é assustador e doloroso. Acho que por isto vez por outra eu esteja retratando ataques de cães. Brrr!

      Excluir
  3. Ficou muito fera o Verdugo em sua visão, Eduardo! Parabéns!! Como sempre você arrebenta muito na colorização à mão, meu velho!
    Descanse bastante, queremos você de volta o mais rápido possível! Abração!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, meu velho! Cê sabe, faço o que posso.

      Ontem me senti melhor, hoje a dor de cabeça voltou a incomodar, mas ouço dizer que essa doença é assim mesmo, você pensa que está melhor e ela volta a te derrubar. O negócio é ficar de molho, não tem jeito.

      Abração.

      Excluir