Total de visualizações de página

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

BOAS FESTAS


O Natal é amanhã. Não dá para adia-lo. Se pudesse, o transferiria para semana que vem. Até lá, talvez já estivesse melhor. Digo minha cabeça já estivesse melhor. Eu e minha família tivemos finais de ano cheios de problemas a muitos anos em Brasília, a diferença é que naquela época eu era mais jovem, e estar ao lado dos meus irmãos era como ter muita força. Hoje não, ser calejado, com mais experiência que os anos trazem, não tornam menos doloridos os murros na ponta dos pregos.
Vocês devem se perguntar, afinal o que se passa com este babaca pra ele reclamar tanto? Todos passamos por problemas e seguimos em frente. Respondo, eu sei disto, e estou seguindo em frente. Depois, não sei dos outros, sei de mim. O que ocorre é que não é apenas um problema, são vários pequenos problemas que somados, me deixam com os nervos à flor da pele. Tem pessoas que grita, explode, põe pra fora. Eu não, o máximo que faço é me lamentar aqui pra muitos de vocês que nem ao menos me conhecem. E nem sei porque o faço. A arte me proporciona momentos de relaxamento, ma cadê aquele o tempo necessário pra tanto? São muitas cobranças. Queria que minha esposa pudesse ter um Natal menos tenso. Ela é um grande apoio que tenho. Mas a Graça de Deus não desaponta. Creio nisto. Estou fiado Nela. 
Sei também que numa época como esta estamos mais sensíveis ao que se passa ao nosso derredor. Necessitamos disto. Temos que inventar festas para nos alegrar. O Natal é a maior delas. Queremos nos dar a chance, ou a falsa impressão de que perdoamos as ofensas cometidas durante o ano e consequentemente sermos perdoados. O Aniversariante infelizmente é o menos lembrado.
Então, como não posso adiar o Natal, vou relaxar, beber um vinho e comer a ave na ceia de amanhã. Ainda bem que é uma ave pois sapos eu já engoli demais este ano. Devo me abastecer para engolir mais no próximo. Afinal, é inevitável. O mundo sempre despejará sobre você pessoas dispostas a lhe barrar o caminho. Peçamos a Deus, não que elas saiam da frente, mas forças para contorna-las. 
A postagem sobre o asilo de velhos que comentei ontem fica pra outra ocasião, ou não.
Aproveito também pra avisar que vou tirar umas fériazinhas deste blog. Me despeço hoje e retorno no dia três de janeiro, se Deus quiser.
A vocês que sempre me prestigiam com suas visitas e comentários, minha profunda gratidão e desejo a todos uma feliz ceia de Natal ao lado dos seus amados, e que as coisas que vocês não conseguiram realizar neste ano que finda, possam se concretizar neste que se aproxima. Cheguemos todos em 2011, com a forças renovadas para novos combates.
Deixo com vocês mais imagens da literatura infantil.
Deus abençõe a todos.


4 comentários:

  1. FORÇA, MEU IRMÃO! Eu sei como é: A gente vai ficando cansado e o cansaço vai pesando cada vez mais. Mas não esmoreça, não. As coisas vão melhorar, tenha certeza disso.

    Muito legais esses desenhos infantis. Adorei as cores. Voce mostra que é um artista muito versátil, mas disso eu já sabia, hehe.

    ResponderExcluir
  2. Espero mesmo que sim. Você com certeza sabe o real sentido das palavras do Mestre: "No mundo teríamos aflições, mas para termos bom ânimo,pois ELE venceu o mundo". Isto me consola e me faz prosseguir.

    Como Já mencionei, infantil não é um terreno onde eu me sinta confiante, mas faço o que posso. Eu também estou gostando do resultado.
    Obrigado e fica na Paz.

    ResponderExcluir
  3. Fala, Eduardo! Eu sei bem sobre tudo que vc escreveu. O Natal potencializa nossas imperfeições, nossas carências. Geralmente eu passava o Natal meio neutro e muitas vezes negativo. Via todos se divertindo(ou aparentando) e me corroia por não poder sentir as mesmas alegrias. Hoje em dia ainda tenho problemas, mas graças a minha esposa, entusiasta do Natal e das reuniões familiares, não deixo a peteca cair. É uma grande benção que vc tenha uma pessoa amada que te apoia. Pessoas com índole artística parecem ser mesmo mais sensíveis às comemorações de final de ano. No meu caso, acho que é resultado da criação, pois minha mãe não comemora Natal (por motivos que não vou detalhar).
    Desejo sinceramente que vc e sua esposa tenham um Natal cheio de amor, paz, muita sáude, risos e esperança, pois afinal, Deus como um bom pai que é, quer os filhos felizes.
    Ontem comprei uma revista da Ed. Minuano com aqueles desenhos seus dos super-heróis: Metamorfo, endomorfo, etc... Gostei muito da técnica do lápis de cor. Vou experimentar.
    Abração,

    ResponderExcluir
  4. Gilberto, creio mesmo que seu comentário, dispensa qualquer complemento, só posso te dizer que nem sempre sou assim tão amargo nas festas de fim de ano, é que este fim de 2010 em particular, teve alguns momentos dificultosos que potencializaram estes sentimentos latentes.
    Mas vamo que vamo, um bom Natal (acho que ainda dá tempo)pra você e sua esposa, e um 2011 com muitas realizações.
    Obrigado sempre por sua amáveis palavras.
    Espero que a tal revista dos "supers" lhe seja útil.
    Te encontro aqui de novo, se Deus quiser, no dia 3 de janeiro.
    Abração.

    ResponderExcluir