Total de visualizações de página

quarta-feira, 27 de julho de 2011

CARNAVAL E QUARTA-FEIRA DE CINZAS.


Os desenhos que acompanham a postagem de hoje foram criadas para um livro de poesias, seguindo as orientações do autor. Foram um total de oito artes que procurei fazer sem seguir aquele clássico estilo de ilustração a bico de pena. Eu os criei como criaria alguns dos meus quadrinhos. Não foram publicadas no final das contas. Algo até corriqueiro neste ramo, mas nem por isto menos desalentador. Recebi pelo trabalho, claro, mas quando se empenha em realizar uma tarefa com toda dedicação, deseja-se que as emoções que brotam no trajeto sejam compartilhadas pelos chamados "artistas observadores" (sim, para se deleitar com arte, precisa ser um artista também). Nós que criamos, precisamos da aprovação dos expectadores, ou mesmo de sua rejeição, pois esta, de alguma forma, é uma reação à arte, prova que o produto de tanta labuta não passou despercebido.
Hoje, com a NET e espaços como este as artes não precisam mais ficar restritas ao fechado círculo de amizades, felizmente, contudo, não parece a mesma coisa. É como atirar num pato e acertar um pardal. Ok, menos mal, pelo menos acertamos em alguma coisa.
Não foi culpa do autor, ele, uma pessoa muito gentil, deve ter ficado mais frustrado ainda, até porque gastou dinheiro para ver algumas formas às suas palavras. São estas editoras e suas políticas próprias. Assim é a vida.
Fica aqui registrado meus agradecimentos a este talentoso escritor e poeta, e o desejo de muito sucesso em suas publicações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário