Total de visualizações de página

segunda-feira, 25 de julho de 2011

ZÉ GATÃO E OS MELHORES DA P.A.D.A.


Ok, eu sempre soube que Zé Gatão não era lá muito popular, eu então nem se fale, nos tempos de colégio, cheguei a pensar que era invisível; eu mesmo olhava pro meu rosto no espelho e pensava: Acho que já vi este cara em algum lugar. Daí não deveria ser motivo de espanto que houvesse tão pouca gente no MAMAM na sexta-feira (tinha o que, vinte pessoas? Acho que nem chegava a tanto). Mas junto ao lançamento do novo álbum do gato taciturno, haveria a entrega de prêmios dos Melhores da PADA. Um assunto que diz respeito a todos que curtem HQs e se dizem batalhadores pela produção nacional. E eu sei que a coisa foi amplamente divulgada. Ok, é natural que por motivo de força maior alguns não puderam comparecer, mas um número tão pífio de pessoas num evento que era pra ser prestigiado por todos que insistem em afirmar que são fãs deste importante meio de comunicação, responde (em parte) por que os quadrinhos nacionais não decolam.
Meu amigo Nestablo, que ao contrário de mim procura ver o lado positivo de tudo, diria que não importa o número de pessoas ausentes e sim a qualidade dos que estavam presentes. Concordo plenamente, quem ali estava, são verdadeiros guerreiros dos Comics, são pessoas que juntam grana do bolso para editar Gibis, gastam tempo com reuniões, promovem premiações, vão atrás de patrocínios e etc, mas serão somente estes? Peralá. A casa deveria estar cheia.
Sei que muitos vão dizer que falo isto por dor de cotovelo, mas na boa, não é isso não, eu até que tive meu ego bem massageado, elogios não faltaram ao personagem, ao álbum e à minha pessoa, e sou grato aos realizadores e quem compareceu para prestigiar, autografei uns 15 álbuns, o que não julgo pouco em se tratando de um material 100% underground como é o caso deste Zé Gatão pela Graphic PADA.




Cheguei ao evento uns 10 minutos atrasado, e não foi só eu (ainda bem). Nestablo Ramos Neto veio da minha amada Capital Federal, para receber seus prêmios por sua obra ZOO .
Apertos de mão. Elogios. Álbuns vendendo. O talentoso e premiado Luciano Félix fez uma caricatura minha. Odeio tirar fotos, mas não havia como fugir, relaxei e deixei a onda me levar.




No auditório, para minha surpresa, fui chamado ao palco para falar sobre o felino e seu mais recente álbum. Fui lá morrendo de vergonha mas dei o meu recado. Várias perguntas, algumas respostas.
Nestablo levou quase todos os prêmios. Ele merece. Sorteios. Alegria geral. Hora de autografar os álbuns.
A cobertura completa você confere no Zine Brasil, da Michelle ramos http://zinebrasil.wordpress.com/2011/07/25/cobertura-pada-2011/


Saí de lá bastante satisfeito. Minha profunda gratidão a todos os realizadores, não vou nominar para não cometer a injustiça de me esquecer alguém.
O álbum, como já disse, totalmente underground, superou as minhas expectativas. Ainda não sei se já está disponível no site da Prismarte, mas assim que tiver confirmação eu aviso aqui.


Grato pela a atenção de todos.

8 comentários:

  1. Ô... ó o pessoal bem na foto,aí! E valeu pelo link do ZINE BRASIL! Parabéns, cara!!
    E...
    Fiquei espantado com a altura do NESTABLO!!! Hehehehahaha!

    ResponderExcluir
  2. Fala, Eduardo! Rapaz, que bacana te ver assim. Também concordo que deveria haver mais gente num evento desse porte, mas por outro lado, tendo a seguir a linha de raciocínio positiva do Nestablo. O mais importante é que vc têm mais um álbum na praça, seus traços saíram mais uma vez da gaveta e há todo um movimento que vc deve aproveitar. Parabéns!!
    Ótima semana,
    Abração,

    ResponderExcluir
  3. Oi Eduardo!
    Passando pra novamente registrar meus parabéns
    por seu lançamento, foi um prazer ter ido ao
    evento e ter conhecido você.

    Enviei um e-mail pra você, vamos ficar em contato!
    Abraço! ;)

    ResponderExcluir
  4. Brigadão aí ANDF.
    É, realmente o Nestablo é bem alto, só não é maior que o coração dele. Um amigão, e que cara bem humorado.
    Valeu pela presença.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Gilberto, beleza?
    Grato pelas palavras sempre incentivadoras. Na verdade, o Nestablo não disse nada disso, o raciocínio é meu, mas sei que são palavras que ele diria se ele tivesse lido meus pensamentos. Deixei estas reflexões para o blog, como se pode ver. Claro, você está certíssimo, mas esta omissão por parte de quem diz apoiar a iniciativa de caras como os da P.A.D.A. já vem de longa data. Quando ia ao Ângelo Agostini nos anos 90, ficava cansado de ouvir discursos demagogos por parte de quem dizia incentivar HQs brazucas, e na verdade não fazia nada a não ser por sí próprio e pelo seu ego. Alguns daqueles caras até já morreram e a situação continua a mesma.
    Da minha parte, lógico, vou aproveitar o momento, como você mesmo sugeriu. Vejamos se avançamos mais alguns passos. Para isto trabalhamos.
    Abração.

    ResponderExcluir
  6. Hello, Michelle.
    A satisfação foi minha por ter participado e ter conhecido todos vocês. Vamos manter contato sim.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Grande Dudu! Estou feliz de poder participar de mais um evento real de HQN. Não é sempre que tenho essa oportunidade e tento ao máximo aproveitar, esses eventos são importantíssimos para dar um gás
    ao mercado, que anda precisando de de iniciativas como esta!
    Não sou tão alto assim, gente! do jeito que falam me sinto um Yeti! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Abração!!!

    ResponderExcluir