Total de visualizações de página

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

PASMACEIRA.


O calor está de volta. O ar que sopra do ventilador constantemente ligado é sôfrego e morno. Os dias tem sido de relativa paz, algumas vezes tediosos.
Minha cabeça embotou hoje. Tenho algumas idéias para textos e desenhos que gostaria de colocar aqui, mas a porta da mente que dá acesso à mão, parece trancada e a chave perdida.
É uma fase, eu sei, as vezes demora a passar, mas logo, logo, se Deus quiser, este marasmo dá um tempo e o trem volta aos trilhos.
Ainda aguardo a publicação do meu próximo álbum. A editora silenciou. Já passei por isto, mas não dá para se acostumar. Entrementes, o taciturno Zé Gatão continua a sua batalha pela sobrevivência, agora em ilustrações soltas, como demonstram estas etapas.
Minha saúde parece boa. Preciso encontrar um tempinho para os execícios.
Brevemente chega às bancas um novo passo a passo de desenho.
Minhas ilustrações para livros clássicos prosseguem.
Os ponteiros do relógio giram inexoravelmente rápidos. O dia final espreita em alguma esquina da vida.




4 comentários:

  1. "O dia final espreita em alguma esquina da vida."
    *________*

    ResponderExcluir
  2. Ótimo passo a passo, Eduardo! Visceral mesmo. O Zé Gatão ficou meio escondido, assim de perfil. Mas o foco na briga dos monstrengos ficou demais! Ótimo final de semana. Abração,

    ResponderExcluir
  3. Oi, Gilberto.
    Sim, Zé Gatão as vezes é coadjuvante até mesmo em pinups como esta.
    Grato por suas palavras.
    Forte abraço.

    ResponderExcluir