Total de visualizações de página

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

SEXTA QUENTE E O DETALHE DE UMA CAPA.


Este recinto onde escrevo, neste exato minuto, está parecendo uma sauna. Minha esposa está dando uma descansada lá no quarto e deixei o ventilador com ela. Tem um menor que uso no meu estúdio, mas ele já fica ligado o dia todo quando estou trabalhando, então resolvi dar uma folga pra ele enquanto dou uma espiada nos meus e-mails. Meu plano hoje era postar um conto qui, mas não foi possível concluí-lo ontem a noite. Vamos ver se semana que vem ele "desenrosca".

Hoje, fiquem com um detalhe da capa de um livro de contos do Lima Barreto.
Bom fim de semana a todos.


4 comentários:

  1. Olá, Eduardo! Fui na FestComix e acabei não vendo o Vira-latas por lá. Muito cheio e muita coisa pra ver... Estou bastante apaixonado por HQs. Talvez naquela fase em que se acredita um pouco mais na nobreza dessa mídia, independente do resultado pessoal. Também vi vários livros seus por lá (Ed Criativo). Infelizmente dessa vez, não pude adquirir nenhum. Planejo fazê-lo no começo do ano que vêm.
    Acho que seu trabalho é mesmo de um gigante. Se você morassem São Paulo e fosse aos eventos daqui, veria o quanto sua competência seria reconhecida. Eu sei que em eventos como esse da Fest, as pessoas compram por impulso e paixão, mas sei também que seria uma ótima oportunidade para a Editora vender mais livros. A Ed. Criativo não consegue ver isso? Pelo menos trazê-lo ao evento com tudo pago e assim, divulgar mais o trabalho. Seria o idel, não? Grande abraço e bom domingo,

    ResponderExcluir
  2. Gil, obrigado por suas amáveis palavras. Deixe-me lhe dizer que nunca gostei de ser o alvo de atenções; não sei, cheguei a ficar deprimido quando os holofotes já estiveram sobre minha pessoa, timidez patológica talvez? Ou seria o fato de achar que somos todos iguais e que eu não mereço mais atenção do que qualquer outro? Sei lá, mas reconheço que marketing pessoal ajuda muito a vender produtos. Eu pessoalmente cheguei a vender muitos exemplares do meu primeiro Zé Gatão, e sei que a pessoa só o estava adquirindo por ser o autor a oferecer.
    É com pesar que noto que as editoras não gostam de se arriscar, ou de gastar dinheiro em algo em que ela não tem certeza de lucro. Eu iria a São Paulo promover um livro meu com certeza se me pagassem para tanto, mas... É engraçado com eles não medem esforços para trazer um cara lá da Inglaterra para ao evento. Ou o Delano veio por conta própria? Aí não vou arriscar julgamento. Também penso que Memento Mori teria melhores vendas se tivesse tido um evento de lançamento. Ou não?
    Grande abraço meu amigo.

    ResponderExcluir
  3. opa!!! estou aguardando os contos...
    E a arte como sempre muito legal!
    té mais

    ResponderExcluir
  4. Obrigado, Bruna.
    Este conto que menciono aqui já está no forno a tanto tempo que espero que não fique tostado. Mas esta semana ele dever sair.
    Beijão.

    ResponderExcluir