Total de visualizações de página

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

CONTOS FLUMINENSES ( 05 )


Quase meio dia e sentando agora para trabalhar. Isso mesmo, só agora. A parte da manhã tomada por assuntos aborrecidos. Cozinhando os miolos para que uma imagem se forme no branco do papel. Tenho um texto e nenhuma ideia. Acontece. Queria algo rabiscado antes que a Vera venha me chamar para o almoço.

Bem, o desenho vai acabar saindo, mas este blog tem que ficar atualizado. Não há razão para que não esteja. Mais umas ilustras do livro Contos Fluminenses.


6 comentários:

  1. Que desenho caprichado, Schloesser! Você fez até um daqueles sapatos bicolores antigos pro personagem. Muito bom. Ontem também foi meu dia de não conseguir ter a ideia que eu precisava. No meio da tarde, desisti e comecei a pesquisar pra escrever outro texto. Às 18:30, cansada e de mal comigo, tratei de explicar pro Leroy o motivo do desânimo: "Hoje não tive uma ideia que prestasse". Bastou admitir a derrota que a ideia apareceu toda lindinha. Hoje vou trabalhar nela. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Carla. Em desenho não faço o gostaria, mas faço o melhor que posso.
      Este negócio de bloqueio criativo é complicado, noto que sob estresse intenso as ideias se recolhem, pelo menos comigo é assim. Atualmente estou ilustrando livros didáticos e embora as artes sejam mais simples os temas tem que ser bastante criativos. Alguns textos são muito subjetivos, dando pouca margem para bons traços e na atual vida que levo tenho que suar muito a camisa pra colocar algo no papel. Depois de me desligar por um tempo a coisa flui. Mas a verdade é que nem sempre se acerta no alvo. Vou dar uma passada no seu blog e ver o que você aprontou.
      Abração.

      Excluir
  2. Eu gosto de perceber os detalhes! Adorei essa ilustração!

    boas inspirações para você! Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigadão, Camila. Retornos como o seu são muito importantes.
      Beijo grande.

      Excluir
  3. Ah, não... bloqueio criativo é que nem uma mala de viagem toda esbodegada, pesadona, sem rodas pra arrastar a tal porcaria, pra facilitar nossa vida.
    E quando sai algo, mesmo por encomenda, é satisfação garantida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fale, Anderson, esses dois últimos meses tenho tido muito isso. Acho que meu cansaço mental está no ápice. Mas o show deve continuar.
      Valeu.

      Excluir