Total de visualizações de página

domingo, 4 de julho de 2010

CARICATURA (SYLVESTER E ARNOLD)

Sly e Arnoldão foram os reis dos filmes de ação dos anos 80 da mesma forma que Charles Bronson e Clint Eastwood foram na década anterior, não há como negar. Inclusive ambos só funcionaram neste gênero de filme. Quando começaram a se levar a sério, achando que eram atores de verdade, a carreira deles entrou em declinio, acelerando o que seria um processo natural, afinal como diz o Livro Sagrado, tudo tem seu tempo.
Rocky é um grande filme, destes que marca toda uma geração, e só por ele, Sylvester Stallone tem seu espaço garantido na memória de todos aqueles que apreciam um bom filme de luta. Eu diria até que este é o filme que salvou sua carreira, os dois seguintes são bons, um é uma cópia do primeiro e o terceiro mostra o que Rocky se tornaria a seguir: um pastiche de si mesmo. Apesar das boas cenas de porrada, nem vale a pena lembrar os dois ultimos. Rocky Balboa já é outro caso, um excelente filme. Incrivel como Stallone conseguiu tirar leite de pedra com esta película ! Deu até uma revitalizada em sua carreira.  Até uns anos atras eu julgava o primeiro Rambo da mesma forma que Rocky, até ver partes dele numa reprise e notar que perdeu a vitalidade com o tempo. Não gosto dos demais, excetuando o quarto da série. Rambo 4 não passa de um filme truculento e descerebrado, mas ao menos não tem nenhuma pretensão de ser algo grandioso, sua função e´divertir e isto ele cumpre com louvor. O resto da carreira de Stallone na minha opinião nem merece registro, algumas fitas são medianas, o resto, argh!
Arnold Schwarzenegger se sai melhor, tem o primeiro Conan no currículo, toda a série do Exterminador do Futuro ( sim, eu gostei do terceiro), Predador, Running Man, Comando (aliás, aquele não é o Capitão América? Certo, não tem o uniforme e usa metralhadora, mas eu ousaria dizer que Comando tem todos os elementos dos filmes de Heróis atuais com o aditivo de ser bem violento, reparem bem), Inferno Vermelho e até o Júnior. De mais a mais, Arnold é o grande responsável por trazer os holofotes para o fisiculturismo, esporte que sempre admirei, mas é matéria pra uma outra postagem. Deixa estrear o novo Conan.
Houve um tempo na minha vida que me aventurei na caricatura. Queria trabalhar em jornal, virar chargista. À época (1985, eu acho) fiz caricaturas de vários políticos do período. Não deu certo, mas ganhei alguma experiência com a coisa. Quase todos os funcionários do Senac foram caricaturados durante o período em que lá trabalhei. Lembro que certa vez - 89 ou 90 - eu fui requisitado para ir a um colégio  (acho que era o La Salle) participar de uma gincana. Uma das turmas tinha como tarefa levar um desenhista que fizesse as caricaturas do diretor e de todos os professores. E eu fiz. Meu amigo Kaíque me acompanhou até la´.
Depois disto quase nada mais fiz nessa área que merecesse registro, só esta humilde homenagem a dois ícones do cinema pipoca oitentista. Foi feita a óleo sobre uma chapa de papelão em 93 em São Paulo e fotografada com câmera digital. Êh saudade !

2 comentários:

  1. Bem legal. Faltou o BRUCE WILLIS! EHEHEH! Ok... Naquela época, eles ainda não eram (ou eram?) sócios do PLANET HOLLYWOOD.
    Lembrando que eles aparecem juntos no filme, a sair em breve, OS MERCENÁRIOS. Né?

    ResponderExcluir
  2. Rapaz, pra ser sincero eu não lembro direito se eles já eram sócios neste período, mas acho que eram sim. De qualquer forma, Bruce Willis não tem um rosto assim tão marcante quanto o desses dois pra inspirar uma caricatura e, embora John MacLane seja também um grande herói dos 80, não da´pra comparar em termos de popularidade com Rambo ou T-800.
    E eu acho que OS MERCENÁRIOS vai ser fera.
    Grato por sua visita e um abraço.

    ResponderExcluir