Total de visualizações de página

domingo, 25 de julho de 2010

MÉTODO DINÂMICO DE DESENHO E PINTURA.

Hoje quero falar um pouco sobre esta coleção que fiz pra Editora Escala. Foi um desafio e um prazer trabalhar nestas revistas. Uma coleção de seis números. Foi um desafio por que simplismente eu não tenho exatamente um método de trabalho. Como já disse antes, sou muito intuitivo, não gosto e não sei ficar me repetindo. Lógico, eu tenho uma linha de trabalho e metas a serem atingidas, mas como eu consigo tal resultado no final das contas é algo que não sei explicar muito bem. Por isto tive que ser "outra pessoa" e deixar fluir o Eduardo professor, e pra isto não levo o menor jeito. Mas o que me ajudou muito foi que tive bastante liberdade pra criar os módulos que me eram enviados à minha maneira. Fiz pesquisas, uma série de esboços, e procurei ser o mais didático possivel nos temas abordados. Até hoje não sei se fui feliz na tarefa pois nunca tive retorno em relação a aceitação deste material. Mas o mais legal de tudo, e nisto reside o prazer de executar a coleção, foi que eu pude escrever textos introdutórios que falassem de arte com tons auto-biográficos. Eu aproveitei e contei um pouco da minha história, a cada edição eu abordava um tópico e falava da minha experiência no assunto. Houve momentos em que acho que fui muito azedo. Não sou um escritor e meu teor sempre foi muito coloquial e até meio canhestro, mas foi divertido. Sabem, ninguém vai me pagar pra falar de mim mesmo, assim foi uma oportunidade que não pude perder. Pena que uma introdução legal que concebi pro assunto Caricatura não foi publicada. Coisas de editora.
A coleção não é nota 10 na minha opinião, nem todas as páginas estavam bem impressas e não foi bem revisada. Há problemas nos textos que não haviam na minha escrita original. Mas o saldo no final das contas foi bem positivo, sabem porquê? Um conhecido me perguntou se alguém aprendia a desenhar com aquilo de fato ou era um dos tantos engodos que lotam as bancas de revistas, como fórmulas mágicas pra emagrecer ou pra ganhar na loteria. Só respondi a ele que se na minha infância eu tivesse tido materiais deste tipo pra me ajudar, com certeza teria ido mais longe. Sério, na década de 70, não haviam métodos de desenho vendidos em bancas. Só em escolas de arte e casas especializadas a preços absurdos. Daí.....
Engraçado, estas edições da Escala depois sempre voltam encadernadas, em formato livro, com este não fizeram isto. Pelo menos até agora.
Outras editoras ainda me pagam pra elaborar estes cursos pra bancas, mas o da Escala tem meu nome estampado nas capas e o texto é integralmente meu. Há um pouco da minha história neles e muito de mim nos desenhos.






8 comentários:

  1. oi Eduardo! Eu conheço o primeiro exemplar da sua coleção, foi depois de ler seu texto de apresentação que digitei seu nome no google e achei seu blog!
    Dou aula de desenho para crianças e seu trabalho me ajudou muito!
    Parabéns pelo trabalho, tanto os desenhos como os textos, pois adorei saber um pouco mais sobre você.
    Já estou seguindo o blog!
    bjo

    ResponderExcluir
  2. Legal Bruna. No texto eu dizia que não tinha tido retorno desta coleção. Pois sim, o retorno surge agora através das suas palavras. Pode parecer clichê, mas o que me impulsiona a continuar na vereda é exatamente o testemunho daqueles que tem apreço pelo meu trabalho.
    Muito obrigado. Um abração.

    ResponderExcluir
  3. Olá Eduardo,

    Vi seu material no site da Escala. Ainda não folhei-o, mas fiquei interessado. Após ler o texto acima, gostaria de saber se alguém que nunca desenho conseguiria produzir um bom trabalho com seu material ou este material é para quem já sabe desenhar? Uma outra pergunta é referente ao comentário "Há problemas nos textos que não haviam na minha escrita original.". Quais os outros trabalhos que você tem feito para outras editoras?

    att,
    Fábio

    ResponderExcluir
  4. Salve, Fábio, grato por sua visita. Este método de desnho criado para a Ed. Escala, é um passo-a-passo de como utilizar determinadas técnicas, como lápis de cor, acrílica, carvão, etc. Pode ser utilizado por qualquer pessoa, mas se tiver um talento natural para o desenho, melhor.
    Quanto aos erros de digitação que mencionei, de fato eles existem, acho que faltou uma revisão mais apurada, mas não compromete a didática do mesmo. Tenho criado mais alguns métodos de desenho para a Ed. Minuano.
    Um abração e volte sempre.

    ResponderExcluir
  5. ola, eu tenho 22anos e commeus 12 ou 13 anos eu gostava de desenhar, mais nesse fim de semana, eu comprei um livro de sua autoria e vou voltar a desenhar, mais eu gostaria de adiquirir mais exemplares de seus livros, como eu faço, onde eu acho pra comprar.

    luiz_gustavo_volpato@hotmail.com

    agradeço desde ja a atençao, aguardo o retorno e parabens pelo seu trabalho

    ResponderExcluir
  6. Opa, luiz. Grato por seus comentários, olha, creio que na Comix você encontra os álbuns e revistas com meus métodos, veja os links:

    http://www.comix.com.br/advanced_search_result.php?keywords=metodo+dinamico+de+desenho+e+pintura&x=15&y=7

    http://www.comix.com.br/advanced_search_result.php?keywords=eduardo+schloesser&x=23&y=13

    Boa sorte e pratique sempre.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  7. Parabens pelo trabalho com as revistas, tudo de bom !
    P.s: Pena eu não ter adquirido as revistas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas palavras, Carlos Alberto.
      Quanto às revistas de vez em quando eu as vejo sendo relançadas nas bancas, acho que também é possível encontra-las em sebos.

      Grande abraço.

      Excluir