Total de visualizações de página

terça-feira, 20 de julho de 2010

CLARA DOS ANJOS (03)

Hoje, como quase todos os dias, meu tempo está curto. Tenho que voar se quiser terminar os desenhos de Clara dos Anjos até quarta próxima. Portanto, fiquem com mais duas artes da mesma. E para aqueles que curtem o processo de criação, vão também alguns esboços preliminares, inclusive o estudo para a capa.






4 comentários:

  1. Cara, estão muito legais essas páginas, a primeira então, nem se fala. O esquema de movimento me lembrou Mortadelo e Salaminho.
    Eu sei que já é lugar comum mas não tem jeito, parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Mortadelo e Salaminho?!? Sério? Interessante. Fazia tempo eu não ouvia uma mensão a estes fantásticos personagens. Uma coisa impressionante na arte é como ela evoca através de uma peça, um sentimento diferente em cada expectador, não acha?
    Obrigado pela força irmão.

    ResponderExcluir
  3. Caro Eduardo,

    parabéns pelo trabalho. qualidade impressionante.
    curti a 'aproximação' feita num dos comentário, com mortadelo e salaminho.
    de minha parte, o que mais me agrada nestes desenhos é a teatralidade; a linguagem corporal. você deveria desenhar 'o cortiço', de A Azevedo. pois, aqueles corpos gingantes exige um traço capaz de captar movimentos não óbvios.
    mas, sem me privar do direito ao óbvio, gostaria de dizer que alguns desses desenhos(sobretudo a 4a imagem de cima pra baixo) me lembraram algo do mestre Will Eisner. ouça-leia isso como um sincero elogio porque eu acho aquele cara o mais completo de todos os tempos rsrs
    o espancamento tá num clima pop-noir, tipo 'spirit' e o o movimento algo-embriagado lembra 'o edifício'
    welington

    ResponderExcluir
  4. Welington, obrigado por seu comentário elogioso, palavras assim é um combustível necessário a um artista que batalha com dificuldades a mais de trinta anos num pseudo mercado infestado de autores/desenhistas/roteiristas/editores, alguns muito talentosos de fato, porém extremamente arrogantes e pretensiosos.

    O Cortiço é um livro fabuloso, eu o li na adolescência e até hoje ficou gravado em minha memória, seria uma honra ilustra-lo, contudo não posso faze-lo por conta própria, não sei se a editora para a qual estou trabalhando atualmente tem planos de publica-lo. Tomara que sim, pois ainda existem sete livros clássicos que passarão por minhas mãos, porém até agora desconheço quais são.

    Ser comparado ao Eisner é o maior elogio que um desenhista pode receber, eu endosso suas palavras, era de fato um dos mais completos quadrinistas de todos os tempos.

    Quanto ao referido desenho, eu acho que ele lembra mais o estilo Bernie Wrightson, mas a magia da arte está nisso mesmo, ela evoca diferentes sensações e matizes em cada espectador.
    Um abraço e obrigado mais uma vez.

    ResponderExcluir