Total de visualizações de página

segunda-feira, 12 de julho de 2010

HERÓIS DA INFÂNCIA (CAPITÃO AMÉRICA)

O capitão América (Steve Rogers, que fique bem claro), do universo marvel, ao lado do Hulk, é o meu preferido. Sei lá, acho que porque ele não era um deus nórdico que comandava os elementos, nem usava uma armadura cheia de parafernálias técnologicas, tampouco tinha asas nos pés ou poderes cósmicos adquiridos numa viagem espacial, era apenas um cara que dava chute e porrada nos vagabundos, fossem eles nazistas ou da IMA. Ah sim, também lançava seu escudo como dizia a musiquinha, mas isto era um detalhe. Na infância pouco me importava que ele tivesse tomado anabolizantes (porque,na real, foi isto que aconteceu), eu curtia as cenas de ação que só ele era capaz de protagonizar. Um herói como este tinha que ter um vilão à altura, e não podia ser outro senão o Caveira, aliás eu sempre preferi Crânio Vermelho como era chamado nas revistas da Bloch, e se não me engano está de acordo com o original: "Red Skull". O caso é que o tal caveira era assustador (só podia ser criação de Jack Kirby). Sinceramente, ao lado do Coringa, eu tô pra ver um sujeito mais perigoso.
Há uma aventura do Capitão em que o Caveira usa o cubo cósmico para trocar de identidade com o Steve Rogers na ilha dos exilados. É lá que ele encontra o Falcão,que mais tarde se tornaria seu parceiro. Se não me falha a memória o desenho é do grande Gene Colan. Uma boa fase foi aquela desenhada pelo Sal Bucema e escrita pelo Steve Englehart. Um confronto tiânico entre o Capitão América dos anos 50, Bucky,Falcão e Sharon Carter. A irmandade da serpente, Doutor Fausto e tudo aquilo que o levaria a desistir do do uniforme bandeiroso e se tornar Nomad . Infelizmente após a morte de Sharon, as hqs do América entraram em declínio nas mãos do John Byrne e chegou ao fundo do poço na fase Mike Zeck. Pelo menos na minha opinião. Não leio nada faz um bom tempo, ele teve um período razoável com Ron Garney, mas não sei, pra mim não tem mais a mesma magia. Já o mataram, agora vão ressucita-lo. Não li aquela e com certeza não lerei esta. Não se trata de "não vi e não gostei", mas este tipo de quadrinho não me interessa mais. Mas eu gosto do Capitão e creio que enxovalharam com o personagem através dos anos. O último a trata-lo com respeito foi o Frank Miller na última parte de "A Queda de Murdock". Quanto ao resto....
Pretendo ver o filme que estão fazendo, tomara que seja tão bom quanto foi o primeiro Homem de Ferro.
A pintura postada aqui foi a primeira que fiz para o portfólio de super-heróis, data de 1992. Apliquei tinta a óleo sobre papel canson, e foi um inferno porque o papel se recusava a aceitar a tinta., ou melhor, a tinta não aderia ao papel. Esta também tem uma grande dimenção, e o modelo que ilustra o cabeçalho deste blog é uma foto que não ficou legal. Eu tentei escanea-la e o que vemos nesta postagem é um detalhe dela. Ésta é minha modesta homenagem a este personagem que me proporcionou tantos escapismos numa infância conturbada.

2 comentários:

  1. Cheguei aqui, via lista de "Postagens Populares". Achava a sacada do Capitão usar moto, interessante. Conheci o personagem, principalmente pelas revistas da Abril, na fase que tinha roteiros (humanos e dramáticos) do J.M. DeMatteis.
    Eu tive a Capitão América 93 (ganhei de um primo e eu tinha 11 anos), com os Vingadores (hq A Jóia Maligna) que tinham até a gatona da Miss Marvel... o Cavaleiro da Lua (Pago para Matar) e no final (A Canção do Espírito da Terra), o Capitão enfrenta um Índio animorfo (Jesse Corvo Negro) que mostra como o herói deveria se preocupar com o meio ambiente e não só com o povo branco. E olha que não era um discurso panfletário chato. Foi marcante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, Anderson, que bacana você estar sapeando minhas postagens antigas, olha que tem coisa bacana por aqui, se você tiver tempo de procurar e ler.
      Bem, o capitão tem muitas hqs legais, mas como já disse, por muito tempo me desliguei dos heróis. Essa faze que você citou eu não conheço, mas a que mais me marcou foi aquela em que ele enfrenta, junto com a Sharon e o Falcão, o Capitão América e o Bucky dos anos 50, os desenhos são do Sal Bucema e tudo ali é muito emocionante. As fazes com o John Byrne e depois Mike Zeck foram tão ruins que eu desisti do personagem.

      Excluir