Total de visualizações de página

terça-feira, 28 de setembro de 2010

EDGAR ALLAN POE ( 03 )

E devagar a biografia do Poe vai ganhando corpo. Mas ganhando assim, primeiro um fio de cabelo, depois um cilio, uma unha, e por aí vai. Nunca tinha me acontecido de demorar tanto num projeto. Tem sido desta forma, fico numa tremenda expectativa por trabalhos grandes que me permitam ganhar uma grana legal ( os últimos, aqueles que acompanham a tempos sabem, foram as ilustrações dos clássicos da literatura brasileira ), aí eu torço pra acabar logo e poder tocar meus projetos pessoais, e quando a oportunidade chega, não consigo ser diligente. Fico procurando desculpas pra fugir do trabalho, resolver coisas na rua, arrumar minhas bagunças, etc. Nas últimas semanas isto se intensificou. Se bem que a bio do Edgar não é exatamente um projeto meu, foi encomendada, porém nenhum adiantamento de grana foi feito e mesmo assim é uma obra que me enche de entusiasmo, mas confesso um certo cansaço em relação a tudo isto.
A verdade é que preciso de umas férias. Meu irmão me convidou a passar uns dias com ele em São Paulo o ano que vem, vamos ver o que nos reserva o futuro.
Hoje pela manhã acabei a página 39 da biografia e já vou ter que interromper de novo. Preciso cuidar de uma ilustração para um livro, enquanto aguardo a aprovação dos rascunhos de três páginas de hq pra uma  editora paulista.
 "O que você gostaria de fazer Eduardo? Me diga sinceramente." Eu responderia sem pestanejar : Me dedicar a três atividades distintas; voltar a pintar em tela, produzir algumas esculturas em argila e dar vida a uns roteiros pra hq que estão pacientemente esperando em meus cadernos a vários anos. Mas pra isso eu não poderia me preocupar com dinheiro, entende?
Bem, quem sabe um dia? Sei que tempo é algo que quando se quer, se arruma, é só eu superar os estresses pelos quais tenho passado.
Enquanto isto, espiem algumas cenas de Edgar Allan Poe.


2 comentários:

  1. Reconstituição de época 100% fiel!!! parabens, Dudu!!!

    ResponderExcluir
  2. Faço o que posso com os meios de que disponho.
    Muito obrigado artista.
    Abração.

    ResponderExcluir